O melhor lugar de jogar truco e fazer amigos !
Presidente:  Alexander Perin Pimenta.
SEJA BEM-VINDO
ao Site Oficial da Federação Paranaense de Truco.
 Navegação

Anuncie! Entre em contato

Gráfica Scherer
Rua Manoel Saldanha de Castro, 200
Curitiba - Paraná
www.ischerer.com.br

Regulamento

FPrT
Campeonato Paranaense Interclubes
Torneio Metropolitano de Duplas
Torneio Paranaense de Duplas
PARANÁ - 2010
FEDERAÇÃO PARANAENSE
DE TRUCO
Regulamento Geral
Fundada em
28 de Fevereiro de 1991
Presidente 
Delio Maciel de Oliveira
Vice Presidente 
Nivaldo Lachowski
Diretor Financeiro 
Robles Alves Amorim
1º Diretor Financeiro
Wanderlei Moreira
Diretor Técnico 
Jakson Anschau
Rogério Amatuzzi
Diretor Jurídico
Angêlo Schimidt
Diretor Administrativo 
Roney Rodolfo Toewe
Diretora Secretária
Dione Alves Cruz
Diretor Marketing/ Promoções 
Rene Lobo
Diretor Relações Publicas
Alexander Perin Pimenta
Conselho Fiscal 
Celso Bernardo 
Laercio Baumel 
Waldevair Albini 

Coordenadores
Erivelton Zanlorenzi 
Marco V. Bianchessi
DIRETORIA FPRT - Gestão: 2010/2011
ÍNDICE
CAMPEONATO PARANAENSE INTERCLUBES
- Regulamento
DIRETORIA FPRT – Biênio 2010-2011
CAPÍTULO I – Participação Geral .................................................... 1
CAPÍTULO II – Forma e Sistema de Disputa .................................... 4
- 1ª Fase: Classificatórias .............................................................. 4
- 2ª Fase: Disputas Finais ..............................................................5
- Critérios Gerais de disputa........................................................... 5
- Pontuação equipes / duplas ........................................................ 6
CAPÍTULO III – Premiação Geral .....................................................10
CAPÍTULO IV – Comissão Técnica e Comissão Ética-disciplinar ....11
CAPÍTULO V – Regras do Jogo de Truco ........................................11
- Carteada .................................................................................... 11
- Empate .......................................................................................12
- Mão de onze ..............................................................................13
- Conversa ................................................................................... 13
- Súmula e Baralho ...................................................................... 13
- Postura do bom jogador ............................................................ 14
TORNEIO METROPOLITANO e PARANAENSE DE DUPLAS
- Normas Gerais
ORGANIZAÇÃO DOS TORNEIOS....................................................14
FORMA DE DISPUTA ....................................................................... 15
- 1ª Fase: Disputas Classificatória ...............................................15
- 2ª Fase: Disputas Finais ............................................................15
DISPOSIÇÕES GERAIS .................................................................. 15
EQUIPES FILIADAS E REPRESENTANTES ......................................16
REGULAMENTO
O CAMPEONATO PARANAENSE INTERCLUBES DE TRUCO é a principal competição
da entidade, reunindo anualmente as Associações, Clubes Filiados e os inúmeros
adeptos do jogo de Truco.
O Evento tem como objetivos o congraçamento e a união de todos os jogadores de
truco, equipes, associações e clubes filiados à FPRT, e a difusão da modalidade de truco
em todo Estado do Paraná, como forma de desenvolver e ampliar a participação da população
paranaense ao lazer e entretenimento saudável.
O Regulamento e normas gerais da Competição têm por base as decisões e as
determinações definidas pelos Representantes das Equipes/Clubes nas Assembléias
anteriores e, principalmente, no Arbitral Anual da Entidade (início de cada temporada),
prevalecendo para as disputas do Campeonato Paranaense Interclubes e Torneios as
seguintes normas e disposições:
CAPÍTULO I
PARTICIPAÇÃO GERAL
1. Poderão participar do Capeonato Paranaense Interclubes de Truco somente os
jogadores e os Clubes, Associações e/ou Entidades filiadas à Federação Paranaense
de Truco, desde que estejam em dia com o Departamento Financeiro da FPRT e
demais obrigações.
1.1. A Federação Paranaense de Truco terá soberania na estipulação e definição de Datas
e Normas para a realização de Torneios, Campeonatos e outros Eventos da Entidade.
1.2. No início de cada temporada, quando da realização do Arbitral do Campeonato,
teremos a confirmação das equipes participantes, definição de todos os detalhes e
possíveis alterações e/ou ajustes nas Regras, Normas e Sistema de Disputa.
Também, serão decididos os valores da Anuidade, Confecção de Carteirinhas,
Revalidação/2ª Via, Crachás, etc., a ser pago pelas entidades, associações e/ou
clubes filiados. A data da realização do Arbitral será considerada como o prazo
máximo para as equipes e clubes filiados regularizarem as suas pendências e
confirmarem a sua inscrição e participação no Campeonato, cabendo exclusivamente
à FPRT qualquer concessão de um prazo/tempo maior, desde que não venha a
prejudicar alguma equipe ou o Evento.
FPRT 01
FEDERAÇÃO PARANAENSE DE TRUCO
O melhor lugar de jogar truco e fazer amigos!
TRUCO
O jogo de truco é um entretenimento atraente e apaixonante, exercendo um
grande fascínio a inúmeros adeptos do carteado e, tornando-se hoje, numa das
mais formidáveis opções de recreação, divertimento e lazer dos paranaenses e
brasileiros.
F
Pr T
CAMPEONATO PARANAENSE INTERCLUBES
1.3. O Campeonato Paranaense Interclubes será disputado em 06 etapas, sendo preferencialmente
03 etapas na Capital e 03 etapas no Interior, da seguinte forma: 1ª
etapa: Interior, 2ª etapa: Capital, 3ª etapa: Interior, 4ª etapa: Capital, 5ª etapa: Interior
e 6ª etapa: Capital. A pretensão, o sorteio e definição dos Clubes anfitriões/
organizadores e as respectivas datas/etapas acontecerá no Arbitral.
1.4. Todos os jogadores/duplas participantes devem estar devidamente inscritos por uma
das equipes e, também, devendo estar em dia com suas obrigações perante a FPRT.
A responsabilidade pela participação e/ou ações dos jogadores/duplas são das
respectivas equipes, associações e/ou clubes. A idade mínima para participar das
disputas/torneios será de 16 anos.
1.5. As equipes deverão entregar até a 1ª etapa do Campeonato “Cheque Caução” no
valor de 03(três) anuidades para eventual ressarcimento à FPRT (Ex.: casos de WxO,
desistência, etc.). O não comparecimento em alguma das etapas (sem motivo e
justificativa prévia) acarretará multa no valor de 03(três) anuidades em vigor, e para
estar apta e continuar no Campeonato vigente, a equipe deverá entregar à FPRT
outro “cheque caução”, de mesmo valor.
1.6. As Etapas do Campeonato Interclubes serão organizadas pelas Equipes ou Clubes
filiados à FPRT, devendo as equipes reivindicar no momento do Arbitral (início do
ano). A Equipe licenciada e a Equipe que estiver disputando pela primeira vez o
Campeonato, não poderá se inscrever e participar do sorteio para escolha das
Equipes/Clubes Sedes. Quando houver mais de um Clube/Equipe interessada
haverá sorteio para sua definição.
1.7. Fica estabelecido que a equipe que sediar uma etapa no ano anterior, não poderá
fazê-lo no corrente ano, exceto a equipe campeã que terá por direito realizar uma das
etapas, com data à sua livre escolha. Ainda, poderá haver possíveis parcerias com
outras equipes/clubes para sediar e realizar uma etapa na temporada, ficando as
mesmas (parceiras) normalmente aptas a sediar alguma das etapas do Campeonato
no ano seguinte.
1.8. A Equipe/Clube que se candidatar e vier a ser Sede de alguma Etapa do Campeonato
Interclubes, deverá assinar um “termo de compromisso” e, quando da sua organização,
responsabilizar-se e providenciar os seguintes itens:
a) Local exclusivo para os jogos/competição com a quantidade e qualidade de mesas e
cadeiras para a realização das disputas. As mesas deverão ser numeradas de 01 a
05 por Chave de Jogo (posicionar da esquerda para direita, estando de frente para
as mesas de jogo);
b) Espaço no mesmo local dos jogos, para montagem da estrutura operacional da
Coordenação (06 mesas, 04 cadeiras, tomadas 110 volts c/ extensão);
c) Sala ou local reservado para Reunião da FPRT e os Representantes das Equipes,
caso necessário no decorrer da etapa, com mesas e 25 cadeiras, em perfeitas
condições;
d) Local apropriado para a realização do almoço dos atletas (capacidade mínima para
50 pessoas) e local de “serviços de bar” próximo ao espaço dos jogos/competição;
e) No caso específico da organização da última Etapa do Campeonato Interclubes,
visando a realização do “Jantar Festivo de Premiação e Encerramento”, a
Equipe/Clube Sede, deverá providenciar também, o local e toda a estrutura para
acontecer este Evento, ficando a contratação dos serviços necessários a cargo e
responsabilidade da FPRT.
02 FPRT
) o f Disp nibilizar 02(dois) Auxiliares p/ ajudar na organização dos jogos/competição;
g) Segurança e Serviço de Primeiros Socorros para os jogadores e demais participantes
da Competição/Etapa;
h) Banheiros em perfeitas condições de uso (masculino e feminino), e com serviço de
manutenção no decorrer das disputas;
i) Cardápio para o almoço na etapa, tendo a exigência mínima de 03 tipos de carne
nobre, além dos demais ingredientes e acompanhamentos. A equipe organizadora
da respectiva etapa deverá encaminhar, via e-mail e com antecedência, o cardápio à
FPRT para apreciação;
j) A entrada ou proibição de bebidas no local da etapa, pelos participantes e equipes,
será de responsabilidade exclusiva do clube/equipe organizadora;
k) Encaminhar via e-mail à FPRT, até a quarta-feira da semana da etapa, “mapa do
local” para orientação dos jogadores e equipes filiadas.
l) Serviço de som de qualidade (caixas na frente e no fundo do local de jogo, tocador de
CD, microfone, etc.);
m) Pedestal ou suporte e Bandeiras do Brasil, do Estado do Paraná, e mais, Cidade
Sede e/ou Clube/Equipe Organizadora;
n) Disposição e exposição da Premiação Geral da Etapa, próximo ao local da Coordenação;
o) CD com Hino Nacional Brasileiro (preferencialmente cantado);
p) Máquina fotográfica de boa qualidade (digital);
q) Papel office A4 p/ impressora (200 fls) e canetas azuis ou pretas (50);
r) Fornecimento de Recibo ou Nota Fiscal de “inscrição” às equipes participantes da
etapa, devendo constar, obrigatoriamente, os seguintes dados de identificação da
entidade organizadora: nome, endereço completo e CNPJ.
1.9. Havendo algum imprevisto ou problema de “força maior” em que a equipe não possa
participar de alguma etapa do Campeonato, a mesma deverá comunicar oficialmente
à FPRT, com pelo menos 30(trinta) dias de antecedência. Assim, a Diretoria da
Federação e a Equipe Organizadora da respectiva etapa se reunirão para analisar e
deferir sobre a solicitação do requerente. Portanto, para não acarretar multa, será
necessário ter anuência tanto da FPRT quanto do Clube/Equipe Organizadora. As
equipes/clubes deverão participar de todas as disputas e etapas do Campeonato e,
ocorrendo a falta em alguma etapa (sem justificativa prévia e deferimento da FPRT)
e/ou participação incompleta (desistência de algum confronto ou disputa nas Fases
de Jogo), a equipe será penalizada com o pagamento de multa no valor de “três taxas
de anuidade”, como garantia de ressarcimento à Federação Paranaense de Truco e à
Equipe organizadora/sede da etapa em questão (50% - 50%). Outras sanções, se
necessário, poderão ser definidas pela FPRT.
1.10. As equipes/clubes deverão, obrigatoriamente, participar integralmente das disputas/
etapa e, caso contrário, ficarão sujeitas às seguintes penalizações:
a) Perda dos pontos da etapa, ficando na última colocação;
b) Será obrigado a descartar o seu melhor resultado na temporada;
c) Sujeito a outras penalidades a critério da FPRT.
A equipe que faltar ou não participar, de forma integral, de 02(duas) etapas/torneios
no decorrer do ano, estará sumariamente eliminada do Campeonato, sendo suspen-
FPRT 03
sa no ano seguinte e seus componentes/jogadores, também, ficarão suspensos e
não poderão jogar por outra equipe no ano seguinte, cumprindo assim, 01(hum) ano
de suspensão.
1.11. A regularização de “multa” e/ou alguma pendência por parte das equipes deverá
acontecer até 07(sete) dias antes da realização da próxima etapa. No caso de haver
pendências da Equipe que sediará/organizará a próxima Etapa, a regularização
deverá acontecer até 30(trinta) dias antes da sua data/realização.
1.12. É de inteira responsabilidade dos clubes, associações e/ou equipes participantes as
reais condições de saúde de seus atletas, assim como, no caso de algum incidente ou
necessidade de reparo que, por ventura, venha a ocorrer no local das disputas/etapas
por parte de seus jogadores e/ou dirigentes. A Federação Paranaense de Truco não
se responsabilizará por quaisquer acidentes e/ou ocorrência por parte das equipes/
duplas que, por ventura, venha acontecer antes, durante ou após a realização da
competição/evento.
1.13. Para as disputas de Campeonatos Externos e outros Eventos, a nível estadual e
nacional, em que a Federação Paranaense de Truco venha a ser convidada a
participar, serão obedecidos os seguintes critérios pela ordem e nos últimos 5 anos,
para formação da equipe que representará o Paraná:
1º) Truqueiros Campeões Estaduais de Duplas (Campeonato Interclubes);
2º) Truqueiros Campeões Estaduais por Equipes (Campeonato Interclubes);
3º) Truqueiros Campeões Torneio Paranaense de Duplas;
4º) Truqueiros Campeões Torneio Metropolitano de Duplas;
5º) Esgotado todos os critérios acima e, havendo necessidade, a responsabilidade e
convocação ficará por conta da FPRT.
CAPÍTULO II
FORMA E SISTEMA DE DISPUTA
2. Os Critérios, Forma e Sistema de Disputa do Campeonato Paranaense Interclubes de
Truco, a cada temporada, serão referendados e/ou procedida as devidas alterações e
ajustes pelos Representantes e Equipes no Arbitral Oficial da Competição (início do
ano).
1ª FASE – Classificatórias
2.1. No Caso de 09 a 14 Equipes Participantes:
As equipes inscritas/confirmadas deverão ser agrupadas por sorteio (primeiros de
cada chave, segundos, e assim sucessivamente), sem “cabeça-de-chave”, dispostas
em 02(duas) Chaves.
2.2. No Caso de 15 a 18 Equipes Participantes:
As equipes inscritas/confirmadas deverão ser agrupadas por sorteio (primeiros de
cada chave, segundos, e assim sucessivamente), sem “cabeça-de-chave”, dispostas
em 03(três) Chaves.
2.3. No Caso de 19 a 24 Equipes Participantes:
As equipes inscritas/confirmadas deverão ser agrupadas por sorteio (primeiros de
cada chave, segundos, e assim sucessivamente), sem “cabeça-de-chave”, dispostas
em 04(quatro) Chaves.
04 FPRT
2.4. Havendo alguma Associação/Clube da mesma Cidade (mesma localidade) ou que
tenha duas equipes inscritas (tipo Equipe “A” e “B”), e no sorteio inicial caiam na
mesma Chave, então, deverão se confrontar na 1ª rodada da competição, devendo
ocorrer, caso necessário, o remanejamento das equipes dessa Chave.
2.5. No caso de ocorrer a desistência (ou inclusão) de alguma equipe antes do início do
Campeonato ou antes de alguma Etapa e, tendo a necessidade de remanejamento
de uma ou mais equipes, a alteração ficará a cargo da FPRT e deverá ocorrer prioritariamente
e na ordem das chaves: “A”, “B”, “C” e/ou “D”, iniciando pelas últimas
equipes ou chaves respectivamente, procurando assim, mexer o menos possível e
garantir o equilíbrio das chaves/equipes participantes.
2.6. As equipes se confrontarão nas suas respectivas Chaves no sistema de “Rodízio”
(uma contra todas), classificando-se à próxima fase da competição as equipes 1ª e 2ª
colocadas de cada Chave e mais, quando for o caso, uma ou duas melhores 3ª
colocadas, (conforme melhor índice técnico nesta Fase), totalizando conforme
definição prévia 08 ou 16 equipes à próxima Fase (Finais).
2ª FASE – Disputas Finais
2.7. Nesta 2ª Fase da Competição, as 08 ou 16 equipes classificadas na fase anterior
jogarão no sistema “eliminatória simples” (mata-mata), confrontando-se conforme a
posição na “Tabela de Jogos” (previamente definida).
2.8. As equipes se enfrentarão nas 05 mesas/duplas, em melhor de 03(três) partidas
cada, até que se defina a classificação final do 1º a 8º lugares da etapa/torneio. As
disputas do 1º ao 4º e do 5° ao 8º lugares serão obrigatórias, ficando as equipes/
duplas que não participarem integralmente das mesmas, sujeitas às penalidades
conforme disposição no item 1.10.
2.9. A classificação do 9º lugar em diante será pelo sistema de “PUXA” (não havendo
disputas na mesa de jogo), de acordo com o resultado das equipes/colocações do 1º
ao 8º lugares.
Critérios Gerais de Disputa
2.10. Todas as disputas serão jogadas em melhor de 03(três) partidas. Os critérios a
serem considerados, automaticamente, às equipes/duplas na fase classificatória e
disputas finais, pelo sistema-computador (programa), são os seguintes:
- Pontuação nos confrontos de duplas em melhor de 03 partidas:
2x0 = 03 pontos vencedor; 2x1 = 02 pts. vencedor e 01 pt. perdedor
- Pontuação nos confrontos de equipes em melhor de 05 mesas:
5x0 = 05 pontos vencedor; 4x1 = 04 pts. venc. e 01 pt. perd.; 3x2 = 03 pts. venc.e
02 pts. perd.
- O programa-computador segue a seguinte sequência de dados: maior número de
vitórias, maior número de pontos, saldo de “pontinhos”, percentual de vitórias e
percentual de pontos.
2.11. CRITÉRIOS de DESEMPATE, a serem observados no caso de necessidade de
desempate entre duas ou mais equipes, para classificação à próxima Fase de
Disputa e/ou definição de colocação:
a) Número de Vitórias;
b) Número de Pontos;
c) Confronto Direto (duas equipes);
FPRT 05
d) Saldo dos Pontos do resultado das partidas entre as duplas;
e) Saldo dos Pontinhos;
f) Sorteio.
No caso de desempate entre duas ou mais equipes, segue-se sempre o critério do
item 2.11. Para o caso de três ou mais equipes empatadas, aplica-se também os
critérios estabelecidos no item 2.11. Caso se verifique ainda duas equipes exatamente
iguais em número de vitórias e em número de pontos, classificar-se-á a equipe que
no confronto direto tenha obtido a vitória.
2.12. O Horário de Início das Disputas do Campeonato, em cada etapa, será:
- Confirmação das Equipes/Jogadores: até às 8h30min do dia da etapa/torneio,
mediante o pagamento específico (inscrição - almoço), retirada de crachás, regularizações
e/ou confirmação das duplas/equipe.
- Solenidade Abertura e Início dos Jogos/Etapa: acontecerá, impreterivelmente, às
8h45min, com as equipes e respectivas duplas devendo se colocar ao lado das
mesas de jogo. No horário das 9:00h será feita a execução do Hino Nacional, sendo
que as duplas/equipes que não estiverem presentes às mesas de jogo ao final do
Hino, serão consideradas como perdedoras por W x O.
- No caso de acontecer, eventual e excepcionalmente, algum problema de ordem
técnica, organizacional e/ou de “força maior”, somente a Organização e a FPRT,
poderão vir a atrasar o início das disputas/etapa.
2.13. Em todas as etapas e torneios da FPRT haverá um MURAL, onde será afixado a
Tabela de Jogos para acompanhamento e observação das duplas e equipes
participantes.
2.14. As Equipes e as Duplas seguirão o seguinte Sistema de Pontuação/Classificação
em cada etapa do Campeonato. Os pontos serão acumulados (Ranking) e ao final da
temporada a equipe/dupla que obtiver a maior pontuação será considerada como
campeã geral e, respectivamente, as demais colocações.
Pontuação Equipes / Duplas:
2.15. Nas etapas, as colocações de 9º lugar em diante obedecerá ao sistema de “PUXA”,
conforme o resultado das equipes/colocações do 1º ao 8º lugares. No caso de haver
uma equipe 3ª colocada (na 1ª fase) que não seja classificada às disputas finais,
- 1º Lugar
25 pontos
- 2º Lugar
21 pontos
- 3º Lugar
17 pontos
- 4º Lugar
15 pontos
- 5º Lugar
13 pontos
- 6º Lugar
11 pontos
- 7º Lugar
10 pontos
- 8º Lugar
09 pontos
- 9º Lugar
08 pontos
- 10º Lugar
07 pontos
- 11º Lugar
06 pontos
- 12º Lugar
05 pontos
- 13º Lugar
04 pontos
- 14º Lugar
03 pontos
- 15º Lugar
02 pontos
- 16º Lugar
01 ponto
- Demais
colocações
00 ponto
06 FPRT
então será considerada, automaticamente, como a equipe 9ª colocada geral na etapa
e, na sequência, as demais colocações seguirão o sistema de “PUXA”, com o campeão
puxando o 10º, o vice puxando o 11º, e assim por diante.
2.16. No caso de desempate na Colocação Final ou Classificação Geral (equipes ou
duplas), deverá ser obedecido o critério de melhores colocações, ou seja, considerase
pela ordem a equipe ou a dupla que obteve, em todo o Campeonato, o maior
número de 1º lugares, 2º lugares, e assim sucessivamente.
2.17. No sentido de evitar a “entrega de jogo”, facilitando ou prejudicando alguma
dupla/equipe, fica definido que somente ao final das disputas/etapa do Campeonato
ou Torneio, será divulgado o resultado/colocação final das melhores duplas.
2.18. No caso de dúvida ou necessidade de maiores esclarecimentos as equipes/duplas
(através do seu representante) deverão, antecipadamente, consultar a
Coordenação, a Comissão Organizadora ou a FPRT.
2.19. Na sequência e demais Etapas do Campeonato, a composição das Chaves/Equipes
deverá seguir e serem agrupadas por sorteio da mesma forma e critérios do ocorrido
na 1ª Etapa da respectiva Competição, não havendo “cabeças-de-chave” tanto no
início ou em qualquer uma das etapas do Campeonato.
2.20. A Inscrição da Equipe/duplas em cada uma das etapas do Campeonato, deverá ser
feita pelo seu Representante, através do encaminhamento à FPRT (Via e-mail), no
máximo até as 18:00 de quarta-feira da semana da realização da etapa em questão, a
“FICHA DE INSCRIÇÃO” da Equipe (modelo padrão), constando todos os dados e a
relação dos jogadores/duplas inscritas.
2.21. O jogador ou a dupla que jogar por uma equipe numa das etapas do Campeonato
Paranaense Interclubes não poderá, em hipótese alguma, jogar por outra equipe
numa mesma temporada e/ou Campeonato, só podendo transferir-se para outra
equipe/clube no próximo ano.
2.22. Cada equipe deverá nomear um Representante e somente este poderá proceder
alguma substituição de jogador na equipe ou ter acesso, quando necessário, à mesa
da Coordenação, sendo vetado aos demais componentes/duplas da equipe interferirem,
sob qualquer motivo que seja, no andamento da Etapa/Campeonato e nas
decisões tomadas pela Comissão Organizadora, sob pena de receber sanções
disciplinares da FPRT. Caso o representante da equipe queira, poderá indicar algum
componente da sua equipe para substituí-lo.
2.23. Cada equipe participante, nas etapas, será composta por no mínimo 03(três) duplas e
no máximo 07(sete) duplas, das quais sempre jogarão cinco duplas e as demais serão
reservas. No caso da equipe tiver somente 11(onze) ou 13(treze) jogadores, teremos o
“coringa”, que poderá substituir qualquer um jogador das duplas titulares. As duplas
reservas e/ou coringas deverão estar previamente inscritas, não podendo ser modificadas,
em hipótese alguma, após o final da primeira rodada da etapa em disputa.
2.24. Para ter condições de jogo/participação nas disputas/etapas do Campeonato as
equipes ou clubes deverão se apresentar com no mínimo 03(três) duplas, devidamente
regularizadas perante a FPRT.
2.25. O número das duplas de cada equipe será definido conforme a ordem estabelecida
pelas próprias equipes no preenchimento/envio da Ficha de Inscrição e, sob esse
número permanecerá até o final da etapa/torneio em todos seus jogos. Os confrontos
serão definidos sempre na seguinte forma: 1x1 - 2x2 - 3x3 - 4x4 - 5x5.
FPRT 07
2.26. Nos confrontos (sempre em melhor de três partidas) os jogadores/duplas deverão
permanecer na sua posição inicial e colocação na mesa/cadeira até o final das partidas/
confronto, ou seja, não poderá haver a troca de lugares entre os jogadores da dupla.
2.27. Para a rodada inicial de disputa de cada etapa será obedecida a escala e ordem dos
jogadores/duplas definida pela equipe/clube na sua “Ficha de Inscrição”. Qualquer
modificação por parte de alguma equipe, o seu representante deverá se dirigir à mesa
da Coordenação e fazer as devidas e possíveis alterações até no máximo 15’ (quinze
minutos) antes do início e abertura da etapa. Após o início das disputas/etapa (1ª
rodada), não poderá haver qualquer mudança na relação/inscrição original da equipe.
2.28. Só poderão participar das disputas/partidas os jogadores devidamente inscritos na
“Ficha de Inscrição” da equipe para cada etapa/torneio, sendo identificados mediante
a apresentação da Carteirinha/Crachá da FPRT. O jogador “já inscrito” e que não
esteja com sua carteirinha/crachá da FPRT na Etapa deverá, para ter condições de
jogo, solicitar antecipadamente (antes do início da etapa) a confecção de um crachá/
carteirinha provisória e pagar no ato o valor definido em arbitral e, na sequência
(caso não tenha), a FPRT providenciará a sua Carteirinha/Crachá Oficial.
2.29. Em todas as partidas/jogos do Campeonato é obrigatório por parte dos jogadores/
equipe o uso do crachá e o uniforme, ou seja, camisas ou blusa de agasalho,
idênticos na cor e modelo (todos os integrantes da equipe em jogo), sob pena de
perda da disputa/mesa em questão.
2.30. A substituição de algum jogador (coringa) e/ou dupla, somente poderá ocorrer a
partir da 2ª rodada da Fase Classificatória. As equipes, através do seu representante,
poderão realizar as possíveis substituições dos jogadores/duplas diretamente na
mesa da Coordenação, devendo ocorrer o quanto antes e/ou até a tolerância máxima
permitida após a “chamada de jogo” (cinco minutos). Na primeira partida da equipe (1ª
rodada), em cada etapa, deverá obrigatoriamente jogar as duplas titulares.
2.31. Em cada rodada de disputa/torneio a Coordenação anotará na Súmula de Jogo as
duplas titulares e a ordem inicial da equipe, mesmo se tiver ocorrido na rodada
anterior alguma modificação ou substituição na sua equipe.
2.32. A tolerância máxima para o início da 1ª. Rodada de cada etapa do Campeonato
(primeiro partida/disputa do torneio), será até o momento do início do Hino Nacional
Brasileiro. Encerrando o Hino e após uma equipe/duplas estarem devidamente
postadas na mesa de jogo, caso alguma dupla adversária não esteja presente, será
considerado WxO. A partir da 2ª rodada da etapa a tolerância máxima será de 5’(cinco
minutos) após a chamada de jogo. Os jogadores/duplas que não comparecerem no
prazo serão automaticamente desclassificados da disputa/rodada, ficando a equipe
impossibilitada de efetuar a substituição por reservas e/ou coringa, devendo jogar o
confronto sem uma ou mais mesa/duplas. O horário e tempo de tolerância seguirá o
Relógio Oficial, postado na mesa de Coordenação.
2.33. Nas “Chamadas de Jogo” as equipes/duplas deverão, no prazo máximo estabelecido,
se apresentarem e se colocar em posição de jogo/mesa, sob pena de ser aplicado
o WxO. Na ocasião e dentro da tolerância permitida, os representantes poderão usar,
se existir, a sua “dupla reserva” ou o “coringa”. Salientamos que a não presença de
algum jogador/dupla na mesa de jogo, após a tolerância máxima permitida, acarretará
na aplicação sumariamente do WxO, sem direito a contestação dos envolvidos
(jogador/dupla/equipe).
2.34. Fica estipulado que o WxO será considerado como placar de 2 x 0 e pontinhos em
08 FPRT
cada partida de 24 x 0 (melhor de 03 partidas). As equipes/jogadores devem permanecer
no local próprio para a assistência ou próximo ao local dos jogos, no sentido de
evitar qualquer problema ou venha receber WxO.
2.35. Todos os participantes ao terminarem suas partidas, deverão se retirar do local dos
jogos, ficando nos locais próprios para a assistência, não sendo permitido circular,
olhar ou ficar nas mesas dos demais participantes/duplas, sob pena do jogador/
equipe receber advertência e/ou sanções disciplinares por parte da Comissão
Organizadora e FPRT. Após advertência, se algum jogador insistir em permanecer no
local ou reincidir no fato, será eliminado e excluído da etapa em questão. Caso a
reincidência aconteça na rodada final da disputa/etapa, o jogador em questão estará
automaticamente eliminado e excluído da etapa seguinte.
2.36. É terminantemente proibido fumar, levar comestíveis ou bebidas de qualquer espécie
(água, refrigerante, cerveja, etc.) para as mesas e local de jogo. Caso seja constatada
esta prática, os jogadores envolvidos serão advertidos. Após advertência, se algum
jogador insistir na infração ou reincidir no fato, perderá a partida/confronto em disputa.
2.37. É proibida a saída e retirada da mesa de jogo no transcorrer das partidas/confrontos.
Em nenhuma hipótese será permitido que uma dupla (dois parceiros) ou ambas as
duplas levantem e retirem-se da mesa durante a realização das disputas/confrontos,
sob qualquer pretexto. Quando de uma trucada/retrucada, caso o jogador levante da
cadeira e se afaste da sua mesa de jogo, deverá ficar próxima da mesma ou no
máximo se afaste por uns 03 mts. Havendo realmente a necessidade física ou por
força-maior, o(s) jogador(es) (apenas um de cada equipe) poderá se ausentar de seu
lugar/mesa de jogo, somente no intervalo entre as partidas (pernas) já encerradas e
por no máximo 05(cinco) minutos. No percurso de “ida e volta” o jogador não poderá
olhar o jogo das outras mesas. No meio de uma partida, em caso de extrema necessidade,
após consulta e autorização da Coordenação/Comissão Organizadora, um dos
participantes poderá se retirar por instantes (exceção). Caso haja o descumprimento
destas normas, o jogador infrator provocará a perda para sua equipe da partida em
disputa. Caso os 04(quatro) jogadores saírem da mesa ao mesmo tempo/momento, a
partida em disputa será anulada (não havendo outra).
2.38. Caso algum jogador/dupla venha a bater com violência ou não na mesa de jogo, em
qualquer momento da partida e, em conseqüência, o baralho (sobra/monte) ou
mesmo a(s) carta(s) de algum jogador (companheiro ou adversário) que esteja
colocada na mesa de jogo, virar com a numeração das cartas para cima, visíveis aos
demais jogadores, a qualquer momento da disputa, terá como penalidade a perda
dos pontos da jogada em disputa que ocorreu tal atitude/fato.
2.39. No caso de irregularidades e/ou atitudes anti-esportivas, por parte de qualquer
participante, tais como: chutar cadeira, proferir palavras, gestos ou ações que
venham a ofender e agredir seus companheiros, adversários, fiscais, membros da
Coordenação, Comissão Organizadora e/ou FPRT, e ainda, fatos ou termos que vão
contra os princípios da moral e bons costumes, tais como: “truco seu burrão”, “joga
idiota”, “seu palhaço”, etc., não serão admitidas em qualquer hipótese. A equipe/
jogador que incorrer em tais atitudes/ocorrências perderá os pontos da jogada em
que aconteceu tais atitudes/ocorrência. Persistindo o impasse ou nova ocorrência,
será eliminado o jogador/dupla da etapa em questão, e ainda, podendo receber
posteriormente outras sanções disciplinares por parte da FPRT.
2.40. Recomenda-se aos jogadores que para o bom andamento das partidas, não utilizem
FPRT 09
Aparelho Celular no decorrer das partidas/confrontos.
2.41. As equipes devem se fiscalizar mutuamente, com o máximo respeito entre os
jogadores. Qualquer dúvida, problema ou ocorrência a Coordenação ou a Comissão
Organizadora deverá ser avisada ou chamada.
2.42. Havendo parada para almoço/jantar a Coordenação definirá uma “escala”, conforme
o andamento das partidas/chaves, devendo os representantes das equipes assinar o
“horário de saída e retorno” da sua equipe, sob pena de (no caso de atraso ou
ausência) de receber WxO em uma ou mais mesas de jogo.
CAPÍTULO III
PREMIAÇÃO GERAL
3. A Premiação alusiva ao Evento a ser oferecida pela equipe anfitriã/organizadora
(etapas) e pela FPRT (Final) será a seguinte:
3.1. PREMIAÇÃO NA ETAPA (a ser oferecida pela Equipe Organizadora):
• Troféus exclusivos para as equipes classificadas do 1º ao 4º lugares.
• Troféus-miniaturas para os jogadores das equipes classificadas do 1º ao 4º lugares,
sendo um total de 14 miniaturas para cada equipe.
• Troféus exclusivos às duplas campeã, vice-campeã, 3ª e 4ª colocadas.
3.2. PREMIAÇÃO FINAL (a ser oferecida pela FPRT):
• Troféus Especiais para as equipes classificadas em 1º, 2º, 3º e 4º lugares no geral.
• Troféus-miniaturas aos jogadores das equipes classificadas em 1º e 2º lugares no
geral.
• Troféus especiais para as duplas classificadas em 1º, 2º, 3º e 4º lugares no geral.
3.3. A critério da equipe anfitriã/organizadora poderão ser oferecidas outras premiações
como prêmios especiais aos campeões e destaques da etapa/torneio; brindes para
sorteio aos participantes em geral, etc.
3.4. Fica estabelecido os seguintes tamanhos/altura dos troféus para as Etapas do
Campeonato Paranaense Interclubes, Torneio Paranaense de Duplas e Torneio
Metropolitano de Duplas: 1º lugar: 40cm, 2º lugar: 35cm, 3º lugar: 30cm, 4º lugar:
25cm e troféus miniaturas: 15cm.
3.5. O clube/equipe que irá sediar/organizar alguma das Etapas do Campeonato, para
manter a qualidade necessária, deverá cumprir as disposições estabelecidas quanto
ao número e condições da Premiação e mandar antecipadamente à FPRT o “layout”
(modelo), com todas as especificações e material utilizado na confecção dos Troféus,
onde a Federação dará o seu parecer favorável ou não. A equipe anfitriã que descumprir
esta cláusula ficará impossibilitada de sediar as etapas do Campeonato por um
período de 05(cinco) anos.
3.6. A Federação Paranaense de Truco, juntamente com a realização da última etapa do
Campeonato, estará promovendo a entrega da Premiação Final e os Destaques da
temporada, num Jantar Festivo, contando com a presença de todas as equipes e
jogadores filiados.
3.7. No Site da FPRT ( www.trucoparana.com.br ) encontra-se postado o presente
“Regulamento Geral” e todos os detalhes, resultados, classificação, arquivo fotográfico,
etc., referentes às etapas e realização do Campeonato/Torneios/Outros.
10 FPRT
CAPÍTULO IV
COMISSÃO TÉCNICA E COMISSÃO ÉTICA-DISCIPLINAR
4. A COMISSÃO TÉCNICA e a COMISSÃO ÉTICA-DISCIPLINAR serão formadas por
todos os Representantes das Equipes participantes da etapa/campeonato em
disputa, a qual terá total autonomia e poderá intervir na etapa/torneio para que sejam
tomadas as decisões cabíveis, sempre com base no presente Regulamento.
4.1. A Comissão Técnica somente será chamada no caso de não haver entendimento
entre as duplas e, posteriormente, entre os representantes das duplas envolvidas.
4.2. Para as decisões, quando necessário, a Organização deverá reunir sempre 03(três)
membros/representantes, preferencialmente que não estejam envolvidos ou disputando
jogos na mesma chave em questão. As equipes/jogadores não poderão
contestar ou desrespeitar a decisão tomada pela Comissão Técnica, a qual é soberana.
4.3. A Comissão Ética-Disciplinar estará acima da Comissão Técnica e, quando necessário,
será convocada pelo Presidente da FPRT ou seu representante. As decisões
tomadas pela Comissão Ética-Disciplinar (decisões tomadas no mínimo por 05
integrantes), serão irrevogáveis e irrecorríveis, não havendo recurso para anulação
destas, a posterior.
4.4. As decisões da Comissão de Ética-Disciplinar deverão ter sempre a anuência da
Federação Paranaense de Truco antes da sua aplicação e divulgação, pois a
Diretoria da FPRT estará se reunindo para posterior análise e aprovação da mesma,
podendo a pena ser revogada, mantida e/ou acrescida de novas sanções, a qual será
soberana na sua decisão.
4.5. Os Casos Omissos e as dúvidas do presente Regulamento serão resolvidos pela
FPRT.
CAPÍTULO V
REGRAS DO JOGO DE TRUCO
5. O CAMPEONATO PARANAENSE INTERCLUBES DE TRUCO, organizado pela
Federação Paranaense de Truco, será regido pelas seguintes Regras do Jogo de
Truco, devendo ser aplicadas as mesmas regras em todos os Torneios,
Campeonatos e Eventos realizados pela Entidade.
5.1. CARTEADA
a) O sorteio para saber quem iniciará dando as cartas será feito pela escolha por parte
de cada jogador de uma carta do baralho, com o valor das cartas seguindo a ordem
do truco: paus, copa, espada e ouro, a partir do três.
b) Na primeira vaza ou carteada, de cada mão, as cartas deverão ser abertas, não
sendo permitido fechá-las no baralho.
c) No corte, a carta do companheiro não poderá ser vista, assim como é proibido olhar
a boca do baralho ou carta de cima, como também, o carteador não poderá em
hipótese alguma olhar qualquer carta de seu parceiro e a boca do baralho, tendo
como penalidade a perda do corte ou a dada, havendo reincidência, perda do ponto
na jogada.
FPRT 11
d) Quando alguém jogar duas cartas de uma só vez na mesa, a carta de baixo estará
cortando ou matando a carta jogada pelo adversário, e a carta de cima será a torna.
Para prevenir qualquer problema solicitamos aos jogadores que procurem jogar na
mesa uma carta por vez, sempre na sua hora, e evite mostrar cartas segurando-as
na mão.
e) As cartas serão dadas uma a uma, no sentido anti-horário, virando a última (13ª
carta) e, após as três vazas jogadas, deverão permanecer todas abertas na mesa,
devendo ser recolhidas pelo próximo carteador.
f) As cartas somente poderão ser dadas por baixo do baralho.
g) Caso algum jogador recolher as cartas antes do carteador de direito, deverá ser
advertido para não mais fazê-lo. Em caso de reincidência a dupla adversária
ganhará 01(um) ponto e continuará normalmente dando a carteada.
h) Será permitido fazer maço com as cartas que estiverem abertas na mesa, podendo
o jogador encarregado do corte cerrar o baralho sucessivamente até três vezes, se
assim o desejar. Tanto o embaralhamento, como o corte e a dada de cartas,
deverão ser feitos sobre a mesa de jogo.
i) Após o término de uma partida (12 pontos), o baralho segue normalmente para o
início da mão seguinte/da vez.
j) Se houver incorreção na dada das cartas (Ex.: olhar a carta; carta virada; duas ou
quatro cartas; etc.) perde a carteada e o baralho passa normalmente para o
jogador colocado a seguir na mesa. Na reincidência do jogador ou da dupla, perde
ponto e passa o baralho a frente.
k) É proibido trucar com duas ou com quatro cartas. O erro deverá ser acusado,
passando-se o baralho para o jogador colocado a seguir na mesa. Na reincidência,
a dupla perde ponto e passa o baralho.
l) O baralho poderá ser trocado a qualquer momento da partida, desde que solicitado
pelos participantes e tenha a anuência da coordenação e/ou comissão organizadora.
m) É terminantemente proibido o uso de objetos que reflitam as cartas ou quer que
sejam, assim como, marcar as cartas (ex.: com unhas, tintas, rasuras, outros
produtos, etc.) sob pena da dupla ser desclassificada e eliminada sumariamente
da Etapa e do Campeonato e, ainda, poderá vir a sofrer outras sanções por parte
da FPRT.
n) Em caso de qualquer irregularidade e/ou procedimento ilícito durante o jogo/etapa
por parte de algum jogador/dupla, se comprovado, a dupla que cometeu o fato,
será desclassificada e eliminada da respectiva Etapa e/ou do Campeonato e,
ainda, poderá vir a sofrer outras sanções por parte da FPRT.
5.2. EMPATE
a) Havendo empate na primeira vaza, ninguém é obrigado a mostrar sua carta maior
na segunda vaza, mesmo com trucada, terminando a mão somente na terceira
vaza, valendo então, a maior carta jogada. Em caso de empate nas três vazas, sem
trucada, ninguém ganha o ponto, passando-se o baralho para o jogador seguinte
da mesa.
b) Estando a vasa embuchada ou empatada, quem TRUCA ou RETRUCA em CARTA
EXPOSTA PERDE, se empatar no desfecho da jogada. Quem TRUCA ou
RETRUCA no ESCURO GANHA, em caso de empatar a jogada. Entende-se que o
desfecho poderá ocorrer na segunda ou terceira vaza, não sendo obrigatório matar
12 FPRT
a jogada já na segunda vaza, a qual, poderá ser novamente embuchada e seu
desfecho ocorrer na terceira vaza.
c) Só poderá retrucar quando a pontuação permitir, como ex.: a dupla que tiver até oito
pontos poderá retrucar, se tiver nove pontos ou mais não poderá fazê-lo porque a
intenção de retrucar no escuro é para jogar pelo empate. Neste caso, o retruco é
inválido, valendo só a trucada e seguindo-se a partida normalmente.
5.3. MÃO DE ONZE
a) Só é permitida a troca de cartas para a dupla que atingir onze pontos, a dupla que
ainda não alcançou os onze pontos não poderá fazê-la. A troca de cartas é uma
premiação para a dupla que já fez os onze pontos.
b) Se ambas as duplas tiverem onze pontos, a jogada será no escuro, ou seja, não
poderão ser trocadas as cartas por nenhuma das duplas. Assim, caso algum
jogador/dupla, na dada de carta (onze a onze) veja a carta do companheiro ou
adversário, perderá a disputa/partida (perna) e, sendo a “nega”, perderá a partida/
confronto.
c) Se houverem três empates na mão de onze ganhará os pontos a dupla que não
tiver os onze pontos.
d) Se houverem três empates e ambas as duplas têm onze pontos, ninguém ganha e
o baralho passa para o jogador a seguir na mesa.
e) No caso de uma dupla tiver e/ou mostrar: o casal maior, 03 manilhas, ou 1ª vaza
feita e o gato, ou 1ª vaza empatada e o gato, ou ainda, de pé com o casal preto,
ganhará normalmente a partida, desde que a(s) carta(s) esteja(m) ABERTA(S) e
VIRADA(S) na mesa de jogo, independente da posição que estiver a carta “gato/
zape” (embaixo ou em cima de outra carta), onde estará sempre matando a carta
adversária.
5.4. CONVERSA
a) Durante o jogo, a única comunicação permitida será através de sinais, nenhuma
palavra que guie ou interfira na jogada poderá ser trocada entre os companheiros
da dupla, nem como sinais de forma verbal, além de outros idiomas.
b) É terminantemente proibido o comando do jogo por algum dos jogadores no
sentido de influir ou alterar a jogada para ganhar o ponto em disputa. A penalidade
para esta infração é a perda dos pontos em disputa e, na reincidência, a perda da
partida.
c) As normas estabelecidas neste artigo não impedem que algum dos participantes
pergunte quem distribuiu as cartas ou de quem é determinada carta sobre a mesa.
d) A trucada ou retrucada, assim como a chamada, só terá valor se expressa verbalmente.
O artifício de gesticular afirmativa ou negativamente induzindo ou não a
chamada só valerá se houver expressão verbal (Ex.: joga! Não quero! etc.). Se,
eventualmente, houver uma trucada ou retrucada e o jogador jogar as cartas
abertas na mesa sem se expressar verbalmente (joga ou não joga) significa que o
mesmo ou a dupla correu/desistiu da jogada.
5.5. SÚMULA E BARALHO
a) Os pontos deverão ser devidamente anotados na Súmula de Jogo e sempre
confirmados pela dupla adversária.
b) Terminada a partida, a dupla/equipe vencedora deverá levar a súmula preenchida e
assinada, bem como a caneta e o baralho na mesa de Coordenação.
FPRT 13
TORNEIO METROPOLITANO DE DUPLAS
TORNEIO PARANAENSE DE DUPLAS
c) No caso de haver rasura na Súmula, deverá ser feita uma observação no verso da
mesma e assinada por um dos jogadores das duplas envolvidas.
d) Os baralhos a serem utilizados nas disputas do Campeonato serão exclusivamente
os fornecidos pela FPRT.
5.6. POSTURA DO BOM JOGADOR
a) O comportamento e as atitudes dos jogadores quando das disputas devem ser
limitadas às fixadas para o jogo de truco (companheirismo, respeito, calma, bom
senso, etc.), sendo proibido tocar no adversário em clima de seriedade ou se dirigir
com gestos e/ou palavras ofensivas.
b) Competir exige respeito às regras, ao ambiente e, principalmente, ao seu adversário.
No jogo de truco ninguém se ofende, pois ele é jogado sempre entre amigos!
NORMAS GERAIS
O TORNEIO METROPOLITANO e o TORNEIO PARANAENSE DE DUPLAS de
TRUCO acontecerá anualmente, podendo participar todos os adeptos do jogo de truco,
sendo ou não filiados à FPRT.
A realização dos Torneios tem por finalidade o congraçamento de todos os jogadores,
duplas e equipes filiadas à FPRT, assim como os não-filiados, proporcionando uma
maior difusão, entretenimento e desenvolvimento da modalidade de truco em todo o Estado
do Paraná.
ORGANIZAÇÃO DOS TORNEIOS
O Torneio Metropolitano e o Torneio Paranaense de Duplas serão organizados pelas
Equipes/Clubes filiados à FPRT, inclusive equipes licenciadas e equipes que estão participando
pela primeira vez, sempre em parceria com a Federação Paranaense de Truco,
bastando ter interesse e reivindicar no momento do Arbitral (início do ano). Caso tenhamos
mais de um Clube/Equipe interessada haverá sorteio para sua definição.
O Torneio Paranaense de Duplas terá como “preferência de organização” as Equipes
ou Clubes do Interior filiados à FPRT (inclusive equipes licenciadas e equipes que estão
participando pela primeira vez), como forma de divulgação e ampliação do número de
participantes do Truco nas Competições e Eventos da FPRT dentro do Estado.
É dever da equipe organizadora do Torneio Metropolitano e do Torneio Paranaense,
quando da sua realização, seguir e responsabilizar-se pelos itens dispostos no Capitulo I, nº
1.8. desse Regulamento.
14 FPRT
FORMA DE DISPUTA
Momentos antes do sorteio e início do respectivo Torneio, os critérios, forma de
disputa e classificação deverão ser definidas e apresentadas a todos os participantes e
presentes.
As “Regras do Jogo de Truco” dos respectivos Torneios são as mesmas do
Campeonato Paranaense Interclubes de Truco.
1ª FASE - Disputas Classificatórias
? As duplas inscritas/participantes serão agrupadas, por sorteio e na ordem, em tantas
Chaves de 04 e/ou 03 duplas forem necessárias.
? Nas Chaves de 04 as disputas são no Sistema “Dupla Eliminatória”. No caso de
02(duas) vitórias diretas é considerado o 1º da Chave e 02(duas) derrotas será
eliminado.
? Nas Chaves de 03 as disputas serão no Sistema “Rodízio”, onde a vitória por 2x0
será computado 03 pontos. A dupla de “espera” na Chave jogará primeiro com o
perdedor (quando classificar direto apenas 01) ou jogará primeiro com o vencedor
(quando classificar direto 02).
?Classificarão à próxima Fase (Finais), conforme definição prévia, as 08, 16 ou 32
melhores duplas desta Fase. No momento do sorteio inicial será definido “quanto e
como”, dependendo do número de duplas participantes.
?
2ª FASE – Disputas Finais
? Nesta fase da competição o sistema de jogo será “Eliminatória Simples” (matamata).
As duplas classificadas na Fase anterior (oito ou dezesseis ou trinta e duas)
obedecerão a os confrontos da Tabela de Jogos, com as posições iniciais prédefinidas
pela Coordenação.
? Todas as disputas do Torneio serão jogadas em melhor de 03(três) partidas.
DISPOSIÇÕES GERAIS
A Premiação Geral a ser conferida no Torneio será definida previamente e de
responsabilidade da FPRT.
A Organização definirá, no início das disputas, a Comissão Técnica-Disciplinar,
composta por 03 pessoas, ficando responsável para decidir sobre as dúvidas de interpretação
das Regras de Jogo no transcorrer das disputas, sempre com anuência da FPRT.
Os casos omissos, dúvidas de interpretação e/ou ocorrências que venham acontecer
no transcorrer do Evento serão analisados e decididos pela FPRT, tendo total soberania
na sua decisão e da qual será irrecorrível, a posterior.
Curitiba, maio de 2010.
Critérios de Desempate/Classificação:
a) Número de Vitórias; b) Número de Pontos; c) Confronto Direto (duas duplas)
d) Pontinhos (saldo).
FPRT 15
EQUIPES FILIADAS E REPRESENTANTES
AI AI IBAITI
CARLOS R. BANUTH RODRIGUES
APCEF
MIGUEL POLETTO ROCHA
APTRU
OSMIR MIQUELUSSI DA SILVA
ASSOCIAÇÃO BRASIL
RUBENS ERTHAL
ASTORGA
MARCELO CANDALAFT
CÍRCULO MILITAR
IRENEU OLIVO ROSAS
CLUBE VERDE
LUIZ WANDERLEY GONÇALVES
GUARANI
DIVONEI PAES
GUARATRUCO
JOACIR MORAIS DE OLIVEIRA
IVAÍ E. C.
MARCO ANTÔNIO JENSEN
SANTA MÔNICA
LUIZ HUMBERTO GASPARIM
SÓTRUCO
ROBERTO CARLOS RODRIGUES
TOLEDÃO
LAIRTON UTZIG
TRUKARIA 51 OURO
ROBERTSON L. GIMENEZ
TRUKARIA 51 ICE
DIMITRI ALAN PRETI
UPC
ALEXANDER PERIN PIMENTA
VERDE SEMPRE
GILMAR J. CENCI
YARA
JAKSON ANSCHAU
Federação Paranaense de Truco
Rua dos Canários, 57 - CEP: 81020-440 - Curitiba/PR
Tel/Fax: (41) 3018-9123
E-mail: trucoparana@trucoparana.com.br
Nosso Site: www.trucoparana.com.br
Copyright © Federação Paranaense de Truco | Todos os direitos reservados.
Proibida a reprodução deste Regulamento, ou de suas partes, sem o
consentimento ou autorização expressa da FPRT.
As equipes (abaixo) filiadas junto à FPRT através de seus respectivos representantes
participaram e aprovaram em Assembleia Extraordinária no ano de 2010 o presente
Regulamento Geral.

REGULAMENTO  E  NORMAS  GERAIS

 Paraná - 2010

 

 

Fundação: 28/fev/1991 

 

O melhor lugar de jogar truco e fazer amigos!

 

PresidenteDélio Maciel de Oliveira 

 

Gestão 2010-2011

 

  

 

 

 

 

 

 

 

                         O melhor lugar de jogar truco e fazer amigos!                                                 

 

 

                                                             

T  R  U   C O


 

O JOGO DE TRUCO É UM ENTRETENIMENTO ATRAENTE E APAIXONANTE, EXERCENDO UM GRANDE FASCÍNIO À INÚMEROS ADEPTOS DO CARTEADO E, TORNANDO-SE HOJE, NUMA DAS MAIS FORMIDÁVEIS OPÇÕES DE RECREAÇÃO, DIVERTIMENTO E LAZER DOS BRASILEIROS.   

 

 

 

  

 

 

REGULAMENTO  E  NORMAS GERAIS

 

 

          O CAMPEONATO PARANAENSE INTERCLUBES DE TRUCO é a principal competição da entidade, reunindo anualmente as Associações, Clubes Filiados e os inúmeros adeptos do jogo de Truco.

 

          O Regulamento e Normas Gerais da Competição tem por base as decisões e as determinações definidas pelos Representantes das Equipes/Clubes nas Assembléias anteriores e, principalmente, no Arbitral Anual da Entidade (início da temporada), prevalecendo para as disputas do Campeonato Paranaense Interclubes e Torneios as seguintes normas e disposições:

 

           O Evento tem como objetivo geral o congraçamento e a união de todos os jogadores de truco, equipes, associações e clubes filiados à FPRT, e a difusão da modalidade de truco em todo Estado do Paraná, como forma de desenvolver e ampliar a participação da população paranaense ao lazer e entretenimento saudável.

 

 

CAPÍTULO I

PARTICIPAÇÃO GERAL

 

  1. 1.     Poderão participar do Campeonato Paranaense Interclubes de Truco somente os jogadores e os Clubes, Associações e/ou Entidades filiadas à Federação Paranaense de Truco, desde que estejam em dia com o Departamento Financeiro da FPRT e demais obrigações.

 

1.1.         A Federação Paranaense de Truco terá soberania na estipulação e definição de Datas e Normas para a realização de Torneios, Campeonatos e outros Eventos da Entidade.

 

1.2.         No início de cada temporada, quando da realização do Arbitral do Campeonato, teremos a confirmação das equipes participantes, definição de todos os detalhes e possíveis alterações e/ou ajustes nas Regras, Normas e Sistema de Disputa. Também, serão decididos os valores da Anuidade, Confecção de Carteirinhas, Revalidação/2ª Via, Crachás, etc., a ser pago pelas entidades, associações e/ou clubes filiados. A data da realização do Arbitral será considerada como o prazo máximo para as equipes e clubes filiados regularizarem as suas pendências e confirmarem a sua inscrição e participação no Campeonato, cabendo exclusivamente à FPRT qualquer concessão de um prazo/tempo maior, desde que não venha a prejudicar alguma equipe ou o Evento.

 

1.3.         O Campeonato Paranaense Interclubes será disputado em 06 etapas, sendo preferencialmente 03 etapas na Capital e 03 etapas no Interior, da seguinte forma: 1ª etapa: Interior, 2ª etapa: Capital, 3ª etapa: Interior, 4ª etapa: Capital, 5ª etapa: Interior e 6ª etapa: Capital, acontecendo no Arbitral o sorteio e definição dos Clubes anfitriões/organizadores e as respectivas datas/etapas.

 

1.4.         Todos os jogadores/duplas participantes devem estar devidamente inscritos por uma das equipes e, também, devendo estar em dia com suas obrigações perante a FPRT. A responsabilidade pela participação e/ou ações dos jogadores/duplas são das respectivas equipes, associações e/ou clubes. A idade mínima para participar das disputas/torneios será de 16 anos.

 

1.5.         As equipes deverão entregar até a 1ª etapa do Campeonato “Cheque Caução” no valor de 03(três) anuidades para eventual ressarcimento à FPRT (Ex.: casos de WxO, desistência, etc.). Ressaltamos, o não comparecimento em alguma das etapas (sem motivo e justificativa prévia) acarretará multa no valor de 03(três) anuidades em vigor, e para estar apta e continuar no Campeonato vigente, a equipe deverá entregar à FPRT um outro “cheque caução”, de mesmo valor.

 

1.6.         As Etapas do Campeonato Interclubes serão organizadas pelas Equipes ou Clubes filiados à FPRT, devendo as equipes reivindicar no momento do Arbitral (início do ano). A Equipe licenciada e a Equipe que estiver disputando pela primeira vez o Campeonato, não poderá se inscrever e participar do sorteio para escolha das Equipes/Clubes Sedes. Quando houver mais de um Clube/Equipe interessada haverá sorteio para sua definição.

 

1.7.         Fica estabelecido que a equipe que sediar uma etapa no ano anterior, não poderá fazê-lo no corrente ano, exceto a equipe campeã que terá por direito realizar uma das etapas, com data à sua livre escolha. Ainda, poderá haver possíveis parcerias com outras equipes/clubes para sediar e realizar uma etapa na temporada, ficando as mesmas (parceiras) normalmente aptas a sediar alguma das etapas do Campeonato no ano seguinte.

 

1.8.         A Equipe/Clube que se candidatar e vier a ser Sede de alguma Etapa do Campeonato Interclubes, deverá assinar um “termo de compromisso” e, quando da sua organização, responsabilizar-se e providenciar os seguintes itens:

a)     Local exclusivo para os jogos/competição com a quantidade e qualidade de mesas e cadeiras para a realização das disputas. As mesas deverão ser numeradas de 01 a 05 por Chave de Jogo (posicionar da esquerda para direita, estando de frente para as mesas de jogo);

 

b)    Espaço no mesmo local dos jogos, para montagem da estrutura operacional da Coordenação (06 mesas, 04 cadeiras, tomadas 110 volts c/ extensão); 

 

c)     Sala ou local reservado para Reunião da FPRT e os Representantes das Equipes, caso necessário no decorrer da etapa, com mesas e 25 cadeiras, em perfeitas condições;

 

d)    Local apropriado para a realização do almoço dos atletas (capacidade mínima para 50 pessoas) e local de “serviços de bar” próximo ao espaço dos jogos/competição;

 

e)     No caso específico da organização da última Etapa do Campeonato Interclubes, visando a realização do “Jantar Festivo de Premiação e Encerramento”, a Equipe/Clube Sede, deverá providenciar também, o local e toda a estrutura para acontecer este Evento, ficando a contratação dos serviços necessários a cargo e responsabilidade da FPRT.

 

f)      Disponibilizar 02(dois) Auxiliares p/ ajudar na organização dos jogos/competição;

 

g)     Segurança e Serviço de Primeiros Socorros para os jogadores e demais participantes da Competição/Etapa;

 

h)    Banheiros em perfeitas condições de uso (masculino e feminino), e com serviço de manutenção no decorrer das disputas;

 

i)       Cardápio para o almoço na etapa, tendo a exigência mínima de 03 tipos de carne nobre, além dos demais ingredientes e acompanhamentos. A equipe organizadora da respectiva etapa deverá encaminhar, via e-mail e com antecedência, o cardápio à FPRT para apreciação;

 

j)       A entrada ou proibição de bebidas no local da etapa, pelos participantes e equipes, será de responsabilidade exclusiva do clube/equipe organizadora;

 

k)    Encaminhar via e-mail à FPRT, até a quarta-feira da semana da etapa, “mapa do local” para orientação dos jogadores e equipes filiadas.

 

l)       Serviço de som de qualidade (caixas na frente e no fundo do local de jogo, tocador de CD, microfone, etc.);

 

m)  Pedestal ou suporte e Bandeiras do Brasil, do Estado do Paraná, e mais, Cidade Sede e/ou Clube/Equipe Organizadora;

 

n)    Disposição e exposição da Premiação Geral da Etapa, próximo ao local da Coordenação;

 

  • o)    CD com Hino Nacional Brasileiro (preferencialmente cantado);

 

p)    Máquina fotográfica de boa qualidade (digital);

 

q)    Papel office A4 p/ impressora (200 fls) e canetas azul ou preta (50);

 

r)       Fornecimento de Recibo ou Nota Fiscal de “inscrição” às equipes participantes da etapa, devendo constar, obrigatoriamente, os seguintes dados de identificação da entidade organizadora: nome, endereço completo e CNPJ.

 

1.9.         Havendo algum imprevisto ou problema de “força maior” em que a equipe não possa participar de alguma etapa do Campeonato, a mesma deverá comunicar oficialmente à FPRT, com pelo menos 30(trinta) dias de antecedência. Assim, a Diretoria da Federação e a Equipe Organizadora da respectiva etapa se reunirão para analisar e deferir sobre a solicitação do requerente. Portanto, para não acarretar multa, será necessário ter anuência tanto da FPRT quanto do Clube/Equipe Organizadora. As equipes/clubes deverão participar de todas as disputas e etapas do Campeonato e, ocorrendo a falta em alguma etapa (sem justificativa prévia e deferimento da FPRT) e/ou participação incompleta (desistência de algum confronto ou disputa nas Fases de Jogo), a equipe será penalizada com o pagamento de multa no valor de “três taxas de anuidade”, como garantia de ressarcimento à Federação Paranaense de Truco e à Equipe organizadora/sede da etapa em questão (50% - 50%). Outras sanções, se necessário, poderão ser definidas pela FPRT.

 

1.10.    As equipes/clubes deverão, obrigatoriamente, participar integralmente das disputas/etapa e, caso contrário, ficarão sujeitas às seguintes penalizações:

 

a)     Perda dos pontos da etapa, ficando na última colocação;

b)    Será obrigado a descartar o seu melhor resultado na temporada;

c)     Sujeito a outras penalidades a critério da FPRT.

 

A equipe que faltar ou não participar, de forma integral, de 02(duas) etapas/torneios no decorrer do ano, estará sumariamente eliminada do Campeonato, sendo suspensa no ano seguinte e seus componentes/jogadores, também, ficarão suspensos e não poderão jogar por outra equipe no ano seguinte, cumprindo assim, 01(hum) ano de suspensão.

 

1.11.    A regularização de “multa” e/ou alguma pendência por parte das equipes deverá acontecer até 07(sete) dias antes da realização da próxima etapa. No caso de haver pendências da Equipe que sediará/organizará a próxima Etapa, a regularização deverá acontecer até 30(trinta) dias antes da sua data/realização.

 

1.12.    É de inteira responsabilidade dos clubes, associações e/ou equipes participantes as reais condições de saúde de seus atletas, assim como, no caso de algum incidente ou necessidade de reparo que, por ventura, venha a ocorrer no local das disputas/etapas por parte de seus jogadores e/ou dirigentes. A Federação Paranaense de Truco não se responsabilizará por quaisquer acidentes e/ou ocorrência por parte das equipes/duplas que, por ventura, venha acontecer antes, durante ou após a realização da competição/evento.

 

1.13.    Para as disputas de Campeonatos Externos e outros Eventos, a nível estadual e nacional, em que a Federação Paranaense de Truco venha a ser convidada a participar, serão obedecidos os seguintes critérios pela ordem, para formação da equipe que representará o Paraná:

 

1º) Truqueiros Campeões Estadual de Duplas (Campeonato Interclubes);

2º) Truqueiros Campeões Estadual por Equipes (Campeonato Interclubes);

3º) Truqueiros Campeões Torneio Paranaense de Duplas;

4º) Truqueiros Campeões Torneio Metropolitano de Duplas;

5º) Esgotado todos os critérios acima e, havendo necessidade, a responsabilidade e   

      convocação ficará por conta da FPRT.

 

 

CAPÍTULO II

FORMA E SISTEMA DE DISPUTA

 

  1. 2.     Os Critérios, Forma e Sistema de Disputa do Campeonato Paranaense Interclubes de Truco, a cada temporada, serão referendados e/ou procedida as devidas alterações e ajustes pelos Representantes e Equipes no Arbitral Oficial da Competição (início do ano).

 

 

1ª FASE – Classificatórias

 

2.1.         No Caso de 09 a 14 Equipes Participantes:

As equipes inscritas/confirmadas deverão ser agrupadas por sorteio (primeiros de cada chave, segundos, e assim sucessivamente), sem “cabeça-de-chave”, dispostas em 02(duas) Chaves.

 

2.2.         No Caso de 15 a 18 Equipes Participantes:

As equipes inscritas/confirmadas deverão ser agrupadas por sorteio (primeiros de cada chave, segundos, e assim sucessivamente), sem “cabeça-de-chave”, dispostas em 03(três) Chaves.

 

2.3.         No Caso de 19 a 24 Equipes Participantes:

As equipes inscritas/confirmadas deverão ser agrupadas por sorteio (primeiros de cada chave, segundos, e assim sucessivamente), sem “cabeça-de-chave”, dispostas em 04(quatro) Chaves.

 

2.4.         Havendo alguma Associação/Clube da mesma Cidade (mesma localidade) ou que tenha duas equipes inscritas (tipo Equipe “A” e “B”), e no sorteio inicial caiam na mesma Chave, então, deverão se confrontarem na 1ª rodada da competição, devendo ocorrer, caso necessário, o remanejamento das equipes dessa Chave.

 

2.5.         No caso de ocorrer a desistência (ou inclusão) de alguma equipe antes do início do Campeonato, ou antes de alguma Etapa e, tendo a necessidade de remanejamento de uma ou mais equipes, a alteração ficará a cargo da FPRT e deverá ocorrer prioritariamente e na ordem das chaves: “A”, “B”, “C” e/ou “D”, iniciando pelas últimas equipes ou chaves respectivamente, procurando assim, mexer o menos possível e garantir o equilíbrio das chaves/equipes participantes.

 

2.6.         As equipes se confrontarão nas suas respectivas Chaves no sistema de “Rodízio” (uma contra todas), classificando-se à próxima fase da competição as equipes 1ª e 2ª colocadas de cada Chave e mais, quando for o caso, uma ou duas melhores 3ª colocadas, (conforme melhor índice técnico nesta Fase), totalizando conforme definição prévia 08 ou 16 equipes à próxima Fase (Finais).

 

 

2ª FASE – Disputas Finais

 

2.7.         Nesta 2ª Fase da Competição, as 08 ou 16 equipes classificadas na fase anterior jogarão no sistema “eliminatória simples” (mata-mata), confrontando-se conforme a posição na “Tabela de Jogos” (previamente definida).

 

2.8.         As equipes se enfrentarão nas 05 mesas/duplas, em melhor de 03(três) partidas cada, até que se defina a classificação final do 1º a 8º lugares da etapa/torneio. As disputas do 1º ao 4º e do 5° ao 8º lugares serão obrigatórias, ficando as equipes/duplas que não participarem integralmente das mesmas, sujeitas às penalidades conforme disposição no item 1.10.

 

2.9.         A classificação do 9º lugar em diante será pelo sistema de “PUXA” (não havendo disputas na mesa de jogo), de acordo com o resultado das equipes/colocações do 1º ao 8º lugares.

 

 

Critérios Gerais de Disputa

 

2.10.    Todas as disputas serão jogadas em melhor de 03(três) partidas. Os critérios a serem considerados, automaticamente, às equipes/duplas na fase classificatória e disputas finais, pelo sistema-computador (programa), são os seguintes:

 

 

           - Pontuação nos confrontos de duplas em melhor de 03 partidas: 2x0 = 03 pts.   

             vencedor;   2x1 = 02 pts. vencedor e  01 pt. perdedor  

 

           - Pontuação nos confrontos de equipes em melhor de 05 mesas:  5x0 = 05 pts.

             vencedor; 4x1 = 04 pts. venc. e 01 pt. perd.; 3x2 = 03 pts. venc. e 02 pts. perd. 

 

- O programa-computador segue a seguinte sequência de dados: maior número de

  vitórias, maior número de pontos, saldo de “pontinhos”, percentual de vitórias e

  percentual de pontos.

 

 

2.11.     CRITÉRIOS de DESEMPATE, a serem observados no caso de necessidade de desempate entre duas ou mais equipes, para classificação à próxima Fase de Disputa e/ou definição de colocação:

 

a)     Número de Vitórias;

b)     Número de Pontos;

c)      Confronto Direto (duas equipes);

d)     Saldo dos Pontos do resultado das partidas entre as duplas;

e)      Saldo dos Pontinhos;

f)       Sorteio.

 

Obs.: No caso de desempate entre duas ou mais equipes, segue-se sempre o critério do item 2.11. Para o caso de três ou mais equipes empatadas, aplica-se também os critérios estabelecidos no item 2.11. Caso se verifique ainda duas equipes exatamente iguais em número de vitórias e em número de pontos, classificar-se-á a equipe que no confronto direto tenha obtido a vitória.

 

 

2.12.      O Horário de Início das Disputas do Campeonato, em cada etapa, será:

-  Confirmação das Equipes/Jogadores:  até  as  08:30  do  dia  da  etapa/torneio,     mediante o  pagamento específico  (inscrição - almoço),  retirada  de  crachás, regularizações e/ou confirmação das duplas/equipe.

 

-  Solenidade Abertura e Início dos Jogos/Etapa: acontecerá, impreterivelmente, às 08:45, com as equipes e respectivas duplas devendo se colocarem ao lado das   mesas de jogo. No horário das 09h00min será  feita  a  execução do  Hino Nacional,  sendo que as duplas/equipes que não estiverem presentes à mesa de jogo ao final  do Hino, serão consideradas como perdedoras por W x O.

 

-  No  caso  de  acontecer,  eventual  e  excepcionalmente,  algum  problema  de ordem técnica, organizacional e/ou de “força  maior”, somente a Organização e a FPRT, poderão vir a atrasar o início das disputas/etapa.

 

 

2.13.      Em todas as etapas e torneios da FPRT haverá um MURAL, onde será afixado a Tabela de Jogos para acompanhamento e observação das duplas e equipes participantes.

 

 

2.14.          As Equipes e as Duplas seguirão o seguinte Sistema de Pontuação/Classificação em cada etapa do Campeonato. Os pontos serão acumulados (Ranking) e ao final da temporada a equipe/dupla que obtiver a maior pontuação será considerada como campeã geral e as demais colocações respectivamente:

 

Colocação na Etapa

Pontuação Equipes / Duplas

-  1º  Lugar

25 pontos

-  2º  Lugar

21 pontos

-  3º  Lugar

17 pontos

-  4º  Lugar

15 pontos

-  5º  Lugar

13 pontos

-  6º  Lugar

11 pontos

-  7º  Lugar

10 pontos

-  8º  Lugar

09 pontos

-  9º  Lugar

08 pontos

-  10º Lugar

07 pontos

-  11º Lugar

06 pontos

-  12º Lugar

05 pontos

-  13º Lugar

04 pontos

-  14º Lugar

03 pontos

-  15º Lugar

02 pontos

-  16º Lugar

01  ponto

-  Demais colocações

00  ponto

 

 

2.15.    Nas etapas, as colocações de 9º lugar em diante obedecerá o sistema de “PUXA”, conforme o resultado das equipes/colocações do 1º ao 8º lugares. No caso de haver uma equipe 3ª colocada (na 1ª fase) que não seja classificada às disputas finais, então será considerada, automaticamente, como a equipe 9ª colocada geral na etapa e, na sequência, as demais colocações seguirão o sistema de “PUXA”, com o campeão puxando o 10º, o vice puxando o 11º, e assim por diante.

 

2.16.    No caso de desempate na Colocação Final ou Classificação Geral (equipes ou duplas), deverá ser obedecido o critério de melhores colocações, ou seja, considera-se pela ordem a equipe ou a dupla que obteve, em todo o Campeonato, o maior número de 1º lugares, 2º lugares, e assim sucessivamente.

 

2.17.    No sentido de evitar a “entrega de jogo”, facilitando ou prejudicando alguma dupla/equipe, fica definido que somente ao final das disputas/etapa do Campeonato  ou Torneio, será divulgado o resultado/colocação final das melhores duplas.

 

2.18.    No caso de dúvida ou necessidade de maiores esclarecimentos as equipes/duplas (através do seu representante) deverão, antecipadamente, consultar a Coordenação, a Comissão Organizadora ou a FPRT.

 

2.19.    Na sequência e demais Etapas do Campeonato, a composição das Chaves/Equipes deverá seguir e serem agrupadas por sorteio da mesma forma e critérios do ocorrido na 1ª Etapa da respectiva Competição, não havendo “cabeças-de-chave” tanto no início ou em qualquer uma das etapas do Campeonato.

 

2.20.    A Inscrição da Equipe/duplas em cada uma das etapas do Campeonato, deverá ser feita pelo seu Representante, através do encaminhamento à FPRT (Via e-mail), no máximo até as 18:00 de quarta-feira da semana da realização da etapa em questão, a “FICHA DE INSCRIÇÃO” da Equipe (modelo padrão), constando todos os dados e a relação dos jogadores/duplas inscritas.

 

2.21.    O jogador ou a dupla que jogar por uma equipe numa das etapas do Campeonato Paranaense Interclubes não poderá, em hipótese alguma, jogar por outra equipe numa mesma temporada e/ou Campeonato, só podendo transferir-se para outra equipe/clube no próximo ano.

 

2.22.    Cada equipe deverá nomear um Representante e somente este poderá proceder alguma substituição de jogador na equipe ou ter acesso, quando necessário, à mesa da Coordenação, sendo vetado aos demais componentes/duplas da equipe interferirem, sob qualquer motivo que seja, no andamento da Etapa/Campeonato e nas decisões tomadas pela Comissão Organizadora, sob pena de receber sanções disciplinares da FPRT. Caso o representante da equipe queira, poderá indicar algum componente da sua equipe para substituí-lo.

 

2.23.    Cada equipe participante, nas etapas, será composta por no mínimo 03(três) duplas e no máximo 07(sete) duplas, das quais sempre jogarão cinco duplas e as demais serão reservas. No caso da equipe tiver somente 11(onze) ou 13(treze) jogadores, teremos o “coringa”, que poderá substituir qualquer um jogador das duplas titulares. As duplas reservas e/ou coringas deverão estar previamente inscritas, não podendo ser modificadas, em hipótese alguma, após o final da primeira rodada da etapa em disputa.

 

2.24.    Para ter condições de jogo/participação nas disputas/etapas do Campeonato as equipes ou clubes deverão se apresentar com no mínimo 03(três) duplas, devidamente regularizadas perante a FPRT.

 

2.25.    O número das duplas de cada equipe será definido conforme a ordem estabelecida pelas próprias equipes no preenchimento/envio da Ficha de Inscrição e, sob esse número permanecerá até o final da etapa/torneio em todos seus jogos. Os confrontos serão definidos sempre na seguinte forma: 1x1 - 2x2 - 3x3 - 4x4 - 5x5.

 

2.26.    Nos confrontos (sempre em melhor de três partidas) os jogadores/duplas deverão permanecer na sua posição inicial e colocação na mesa/cadeira até o final das partidas/confronto, ou seja, não poderá haver a troca de lugares entre os jogadores da dupla.

 

2.27.    Para a rodada inicial de disputa de cada etapa será obedecida a escala e ordem dos jogadores/duplas definida pela equipe/clube na sua “Ficha de Inscrição”. Qualquer modificação por parte de alguma equipe, o seu representante deverá se dirigir à mesa da Coordenação e fazer as devidas e possíveis alterações até no máximo 20’ (vinte minutos) antes do início e abertura da etapa. Após o início das disputas/etapa (1ª rodada), não poderá haver qualquer mudança na relação/inscrição original da equipe.

 

2.28.    Só poderão participar das disputas/partidas os jogadores devidamente inscritos na “Ficha de Inscrição” da equipe para cada etapa/torneio, sendo identificados mediante a apresentação da Carteirinha/Crachá da FPRT. O jogador “já inscrito” e que não esteja com sua carteirinha/crachá da FPRT na Etapa deverá, para ter condições de jogo, solicitar antecipadamente (antes do início da etapa) a confecção de um crachá/carteirinha provisória e pagar no ato o valor definido em arbitral e, na sequência (caso não tenha), a FPRT providenciará a sua Carteirinha/Crachá Oficial.

 

2.29.    Em todas as partidas/jogos do Campeonato é obrigatório por parte dos jogadores/equipe o uso do crachá e o uniforme, ou seja, camisas ou blusa de agasalho, idênticos na cor e modelo (todos os integrantes da equipe em jogo), sob pena de perda da disputa/mesa em questão. 

 

2.30.    A substituição de algum jogador (coringa) e/ou dupla, somente poderá ocorrer a partir da 2ª rodada da Fase Classificatória. As equipes, através do seu representante, poderão realizar as possíveis substituições dos jogadores/duplas diretamente na mesa da Coordenação, devendo ocorrer o quanto antes e/ou até a tolerância máxima permitida após a “chamada de jogo” (cinco minutos). Na primeira partida da equipe (1ª rodada), em cada etapa, deverá obrigatoriamente jogar as duplas titulares.

 

2.31.    Em cada rodada de disputa/torneio a Coordenação anotará na Súmula de Jogo as duplas titulares e a ordem inicial da equipe, mesmo se tiver ocorrido na rodada anterior alguma modificação ou substituição na sua equipe.

 

2.32.    A tolerância máxima para o início da 1ª. Rodada de cada etapa do Campeonato (primeiro partida/disputa do torneio), será até o momento do início do Hino Nacional Brasileiro. Encerrando o Hino e após uma equipe/duplas estarem devidamente postadas na mesa de jogo, caso alguma dupla adversária não esteja presente, será considerado WxO. A partir da 2ª rodada da etapa a tolerância máxima será de 5’(cinco minutos) após a chamada de jogo. Os jogadores/duplas que não comparecerem no prazo serão automaticamente desclassificados da disputa/rodada, ficando a equipe impossibilitada de efetuar a substituição por reservas e/ou coringa, devendo jogar o confronto sem uma ou mais mesa/duplas. O horário e tempo de tolerância seguirá o Relógio Oficial, postado na mesa de Coordenação.

 

2.33.    Nas “Chamadas de Jogo” as equipes/duplas deverão, no prazo máximo estabelecido, se apresentarem e se colocar em posição de jogo/mesa, sob pena de ser aplicado o WxO. Na ocasião e dentro da tolerância permitida, os representantes poderão usar, se existir, a sua “dupla reserva” ou o “coringa”. Salientamos que a não presença de algum jogador/dupla na mesa de jogo, após a tolerância máxima permitida, acarretará na aplicação sumariamente do WxO, sem direito a contestação dos envolvidos (jogador/dupla/equipe).

 

2.34.    Fica estipulado que o WxO será considerado como placar de 2 x 0 e pontinhos em cada partida de 24 x 0  (melhor de 03 partidas). As equipes/jogadores devem permanecer no local próprio para a assistência ou próximo ao local dos jogos, no sentido de evitar qualquer problema ou venha receber WxO.

 

2.35.    Todos os participantes ao terminarem suas partidas, deverão se retirar do local dos jogos, ficando nos locais próprios para a assistência, não sendo permitido circular, olhar ou ficar nas mesas dos demais participantes/duplas, sob pena do jogador/equipe receber advertência e/ou sanções disciplinares por parte da Comissão Organizadora e FPRT. Após advertência, se algum jogador insistir em permanecer no local ou reincidir no fato, será eliminado e excluído da etapa em questão. Caso a reincidência aconteça na rodada final da disputa/etapa, o jogador em questão estará automaticamente eliminado e excluído da etapa seguinte.

 

2.36.    É terminantemente proibido fumar, levar comestíveis ou bebidas de qualquer espécie (água, refrigerante, cerveja, etc.) para as mesas e local de jogo. Caso seja constatada esta prática, os jogadores envolvidos serão advertidos. Após advertência, se algum jogador insistir na infração ou reincidir no fato, perderá a partida/confronto em disputa.

 

2.37.    É proibida a saída e retirada da mesa de jogo no transcorrer das partidas/confrontos. Em nenhuma hipótese será permitido que uma dupla (dois parceiros) ou ambas as duplas levantem e retirem-se da mesa durante a realização das disputas/confrontos, sob qualquer pretexto. Quando de uma trucada/retrucada, caso o jogador levante da cadeira e se afaste da sua mesa de jogo, deverá ficar próxima da mesma ou no máximo se afaste por uns 03 mts. Havendo realmente a necessidade física ou por força-maior, o(s) jogador(es) (apenas um de cada equipe) poderá se ausentar de seu lugar/mesa de jogo, somente no intervalo entre as partidas (pernas) já encerradas e por no máximo 05(cinco) minutos. No percurso de “ida e volta” o jogador não poderá olhar o jogo das outras mesas. No meio de uma partida, em caso de extrema necessidade, após consulta e autorização da Coordenação/Comissão Organizadora, um dos participantes poderá se retirar por instantes (exceção). Caso haja o descumprimento destas normas, o jogador infrator provocará a perda para sua equipe da partida em disputa. Caso os 04(quatro) jogadores saírem da mesa ao mesmo tempo/momento, a partida em disputa será anulada (não havendo outra).

 

2.38.    Caso algum jogador/dupla venha a bater com violência ou não na mesa de jogo, em qualquer momento da partida e, em conseqüência, o baralho (sobra/monte) ou mesmo a(s) carta(s) de algum jogador (companheiro ou adversário) que esteja colocada na mesa de jogo, virar com a numeração das cartas para cima, visíveis aos demais jogadores, a qualquer momento da disputa, terá como penalidade a perda dos pontos da jogada em disputa que ocorreu tal atitude/fato.

 

2.39.    No caso de irregularidades e/ou atitudes anti-esportivas, por parte de qualquer participante, tais como: chutar cadeira, proferir palavras, gestos ou ações que venham a ofender e agredir seus companheiros, adversários, fiscais, membros da Coordenação, Comissão Organizadora e/ou FPRT, e ainda, fatos ou termos que vão contra os princípios da moral e bons costumes, tais como: “truco seu burrão”, “joga idiota”, “seu palhaço”, etc., não serão admitidas em qualquer hipótese. A equipe/jogador que incorrer em tais atitudes/ocorrências perderá os pontos da jogada em que aconteceu tais atitudes/ocorrência. Persistindo o impasse ou nova ocorrência, será eliminado o jogador/dupla da etapa em questão, e ainda, podendo receber posteriormente outras sanções disciplinares por parte da FPRT.

 

2.40.    Recomenda-se aos jogadores que para o bom andamento das partidas, não utilizem Aparelho Celular no decorrer das partidas/confrontos.

 

2.41.    As equipes devem se fiscalizar mutuamente, com o máximo respeito entre os jogadores. Qualquer dúvida, problema ou ocorrência a Coordenação ou a Comissão Organizadora deverá ser avisada ou chamada.

 

2.42.    Havendo parada para almoço/jantar a Coordenação definirá uma “escala”, conforme o andamento das partidas/chaves, devendo os representantes das equipes assinar o “horário de saída e retorno” da sua equipe, sob pena de (no caso de atraso ou ausência) de receber WxO em uma ou mais mesas de jogo.

 

 

CAPÍTULO III

PREMIAÇÃO GERAL

 

3.     A Premiação alusiva ao Evento a ser oferecida pela equipe anfitriã/organizadora (etapas) e pela FPRT (Final) será a seguinte: 

 

3.1.         PREMIAÇÃO NA ETAPA  (a ser oferecido pela Equipe Organizadora):

 

  • Troféus exclusivos para as equipes classificadas do 1º ao 4º lugares.

 

  • Troféus-miniaturas para os jogadores das equipes classificadas do 1º ao 4º lugares, sendo um total de 14 miniaturas para cada equipe.

 

  • Troféu exclusivos às duplas campeã, vice-campeã, 3ª e 4ª colocadas.

 

 

3.2.         PREMIAÇÃO FINAL (a ser oferecido pela FPRT):

 

  • Troféus Especiais para as equipes classificadas em 1º, 2º, 3º e 4º lugares no geral.

 

  • Troféus-miniaturas aos jogadores das equipes classificadas em 1º e 2º lugares no  geral.

 

  • Troféus Especiais para as duplas classificadas em 1º, 2º, 3º e 4º lugares no geral.

 

3.3.         A critério da equipe anfitriã/organizadora poderão ser oferecidas outras premiações como prêmios especiais aos campeões e destaques da etapa/torneio; brindes para sorteio aos participantes em geral, etc.

 

3.4.         Fica estabelecido os seguintes tamanhos dos troféus para as Etapas do Campeonato Paranaense Interclubes, Torneio Paranaense de Duplas e Torneio Metropolitano de Duplas: 1º lugar: 40cm, 2º lugar: 35cm, 3º lugar: 30cm e 4º lugar: 25cm.

 

3.5.         O clube/equipe que irá sediar/organizar alguma das Etapas do Campeonato, para manter a qualidade necessária, deverá cumprir as disposições estabelecidas quanto ao número e condições da Premiação e mandar antecipadamente à FPRT o “lay-out” (modelo), com todas as especificações e material utilizado na confecção dos Troféus, onde a Federação dará o seu parecer favorável ou não. A equipe anfitriã que descumprir esta cláusula ficará impossibilitada de sediar as etapas do Campeonato por um período de 05(cinco) anos.

 

3.6.         A Federação Paranaense de Truco, juntamente com a realização da última etapa do Campeonato, estará promovendo a entrega da Premiação Final e os Destaques da temporada, num Jantar Festivo, contando com a presença de todas as equipes e jogadores filiados.

 

3.7.         No Site da FPRT ( www.trucoparana.com.br ) encontra-se postado o presente “Regulamento e Normas Gerais” e todos os detalhes, resultados, classificação, arquivo fotográfico, etc., referentes às etapas e realização do Campeonato/Torneios.

 

 

 

CAPÍTULO IV

 

COMISSÃO TÉCNICA E COMISSÃO ÉTICA-DISCIPLINAR

 

4.       A COMISSÃO TÉCNICA e a COMISSÃO ÉTICA-DISCIPLINAR serão formadas por todos os Representantes das Equipes participantes da etapa/campeonato em disputa, a qual terá total autonomia e poderá intervir na etapa/torneio para que sejam tomadas as decisões cabíveis, sempre com base no presente Regulamento.

 

4.1.         A Comissão Técnica somente será chamada no caso de não haver entendimento entre as duplas e, posteriormente, entre os representantes das duplas envolvidas.

 

4.2.         Para as decisões, quando necessário, a Organização deverá reunir sempre 03(três) membros/representantes, preferencialmente que não estejam envolvidos ou disputando jogos na mesma chave em questão. As equipes/jogadores não poderão contestar ou desrespeitar a decisão tomada pela Comissão Técnica, a qual é soberana.

 

4.3.         A Comissão Ética-Disciplinar estará acima da Comissão Técnica e, quando necessário, será convocada pelo Presidente da FPRT ou seu representante. As decisões tomadas pela Comissão Ética-Disciplinar (decisões tomadas no mínimo por 05 integrantes), serão irrevogáveis e irrecorríveis, não havendo recurso para anulação destas, a posterior.

 

4.4.         As decisões da Comissão de Ética-Disciplinar deverão ter sempre a anuência da Federação Paranaense de Truco antes da sua aplicação e divulgação, pois a Diretoria da FPRT estará se reunindo para posterior análise e aprovação da mesma, podendo a pena ser revogada, mantida e/ou acrescida de novas sanções, a qual será soberana na sua decisão.

 

4.5.         Os Casos Omissos e as dúvidas do presente Regulamento serão resolvidos pela FPRT.

 

 

 

CAPÍTULO V

 

REGRAS DO JOGO DE TRUCO

5.     O CAMPEONATO PARANAENSE INTERCLUBES DE TRUCO, organizado pela Federação Paranaense de Truco, será regido pelas seguintes Regras do Jogo de Truco, devendo ser aplicadas as mesmas regras em todos os Torneios, Campeonatos e Eventos realizados pela Entidade.

 

5.1.         CARTEADA

a)     O sorteio para saber quem iniciará dando as cartas será feito pela escolha por parte de cada jogador de uma carta do baralho, com o valor das cartas seguindo a ordem do truco: paus, copa, espada e ouro, a partir do três.

b)    Na primeira vaza ou carteada, de cada mão, as cartas deverão ser abertas, não sendo permitido fechá-las no baralho.

c)     No corte, a carta do companheiro não poderá ser vista, assim como é proibido olhar a boca do baralho ou carta de cima, como também, o carteador não poderá em hipótese alguma olhar qualquer carta de seu parceiro e a boca do baralho, tendo como penalidade a perda do corte ou a dada, havendo reincidência, perda do ponto na jogada.

d)    Quando alguém jogar duas cartas de uma só vez na mesa, a carta de baixo estará cortando ou matando a carta jogada pelo adversário, e a carta de cima será a torna. Para prevenir qualquer problema solicitamos aos jogadores que procurem jogar na mesa uma carta por vez, sempre na sua hora, e evite mostrar cartas segurando-as na mão.

e)     As cartas serão dadas uma a uma, no sentido anti-horário, virando a última (13ª carta) e, após as três vazas jogadas, deverão permanecer todas abertas na mesa, devendo ser recolhidas pelo próximo carteador.

f)      As cartas somente poderão ser dadas por baixo do baralho.

g)     Caso algum jogador recolher as cartas antes do carteador de direito, deverá ser advertido para não mais fazê-lo. Em caso de reincidência a dupla adversária ganhará  01(um) ponto e continuará normalmente dando a carteada.

h)    Será permitido fazer maço com as cartas que estiverem abertas na mesa, podendo o jogador encarregado do corte cerrar o baralho sucessivamente até três vezes, se assim o desejar. Tanto o embaralhamento, como o corte e a dada de cartas, deverão ser feitos sobre a mesa de jogo.

i)       Após o término de uma partida (12 pontos), o baralho segue normalmente para o início da mão seguinte/da vez. 

j)       Se houver incorreção na dada das cartas (Ex.: olhar a carta; carta virada; duas ou quatro cartas; etc.) perde a carteada e o baralho passa normalmente para o jogador colocado a seguir na mesa. Na reincidência do jogador ou da dupla, perde ponto e passa o baralho a frente.

k)    É proibido trucar com duas ou com quatro cartas. O erro deverá ser acusado, passando-se o baralho para o jogador colocado a seguir na mesa. Na reincidência, a dupla perde ponto e passa o baralho. 

l)       O baralho poderá ser trocado a qualquer momento da partida, desde que solicitado pelos participantes e tenha a anuência da coordenação e/ou comissão organizadora.  

m)  É terminantemente proibido o uso de objetos que reflitam as cartas ou quer que sejam, assim como, marcar as cartas (ex.: com unhas, tintas, rasuras, outros produtos, etc.) sob pena da dupla ser desclassificada e eliminada sumariamente da Etapa e do Campeonato e, ainda, poderá vir a sofrer outras sanções por parte da  FPRT.

n)    Em caso de qualquer irregularidade e/ou procedimento ilícito durante o jogo/etapa por parte de algum jogador/dupla, se comprovado, a dupla que cometeu o fato, será desclassificada e eliminada da respectiva Etapa e/ou do Campeonato e, ainda, poderá vir a sofrer outras sanções por parte da  FPRT.  

 

5.2.         EMPATE  

a)     Havendo empate na primeira vaza, ninguém é obrigado a mostrar sua carta maior na segunda vaza, mesmo com trucada, terminando a mão somente na terceira vaza, valendo então, a maior carta jogada. Em caso de empate nas três vazas, sem trucada, ninguém ganha o ponto, passando-se o baralho para o jogador seguinte da mesa.

 

b)    Estando a vasa embuchada ou empatada, quem TRUCA ou RETRUCA em CARTA EXPOSTA PERDE, se empatar no desfecho da jogada. Quem TRUCA ou RETRUCA no ESCURO GANHA, em caso de empatar a jogada. Entende-se que o desfecho poderá ocorrer na segunda ou terceira vaza, não sendo obrigatório matar a jogada já na segunda vaza, a qual, poderá ser novamente embuchada e seu desfecho ocorrer na terceira vaza.

 

c)     Só poderá retrucar quando a pontuação permitir, como ex.: a dupla que tiver até oito pontos poderá retrucar, se tiver nove pontos ou mais não poderá fazê-lo porque a intenção de retrucar no escuro é para jogar pelo empate. Neste caso, o retruco é inválido, valendo só a trucada e seguindo-se a partida normalmente.

 

5.3.         MÃO DE ONZE

a)     Só é permitida a troca de cartas para a dupla que atingir onze pontos, a dupla que ainda não alcançou os onze pontos não poderá fazê-la. A troca de cartas é uma premiação para a dupla que já fez os onze pontos.

 

b)    Se ambas as duplas tiverem onze pontos, a jogada será no escuro, ou seja, não poderão ser trocadas as cartas por nenhuma das duplas. Assim, caso algum jogador/dupla, na dada de carta (onze a onze) veja a carta do companheiro ou adversário, perderá a disputa/partida (perna) e, sendo a “nega”, perderá a partida/confronto.

 

c)     Se houverem três empates na mão de onze ganhará os pontos a dupla que não tiver os onze pontos.

 

d)    Se houverem três empates e ambas as duplas têm onze pontos, ninguém ganha e o baralho passa para o jogador a seguir na mesa.

 

e)     No caso de uma dupla tiver e/ou mostrar: o casal maior, 03 manilhas, ou 1ª vaza feita e o gato, ou 1ª vaza empatada e o gato, ou ainda, de pé com o casal preto, ganhará normalmente a partida, desde que a(s) carta(s) esteja(m) ABERTA(S) e VIRADA(S) na mesa de jogo, independente da posição que estiver a carta “gato/zape” (embaixo ou em cima de outra carta), onde estará sempre matando a carta adversária.

 

5.4.         CONVERSA

a)    Durante o jogo, a única comunicação permitida será através de sinais, nenhuma palavra que guie ou interfira na jogada poderá ser trocada entre os companheiros da dupla, nem como sinais de forma verbal, além de outros idiomas.

b)    É terminantemente proibido o comando do jogo por algum dos jogadores no sentido de influir ou alterar a jogada para ganhar o ponto em disputa. A penalidade para esta infração é a perda dos pontos em disputa e, na reincidência, a perda da partida.

c)     As normas estabelecidas neste artigo não impedem que algum dos participantes pergunte quem distribuiu as cartas ou de quem é determinada carta sobre a mesa.

d)    A trucada ou retrucada, assim como a chamada, só terá valor se expressa verbalmente. O artifício de gesticular afirmativa ou negativamente induzindo ou não a chamada só valerá se houver expressão verbal (Ex.: joga! Não quero! etc.). Se, eventualmente, houver uma trucada ou retrucada e o jogador jogar as cartas abertas na mesa sem se expressar verbalmente (joga ou não joga) significa que o mesmo ou a dupla correu/desistiu da jogada.

 

5.5.         SÚMULA E BARALHO

a)     Os pontos deverão ser devidamente anotados na Súmula de Jogo e sempre confirmados pela dupla adversária.

b)    Terminada a partida, a dupla/equipe vencedora deverá levar a súmula preenchida e assinada, bem como a caneta e o baralho na mesa de Coordenação.

c)     No caso de haver rasura na Súmula, deverá ser feita uma observação no verso da mesma e assinada por um dos jogadores das duplas envolvidas.

d)    Os baralhos a serem utilizados nas disputas do Campeonato serão exclusivamente os fornecidos pela FPRT.

5.6.         POSTURA DO BOM JOGADOR

a)     O comportamento e as atitudes dos jogadores quando das disputas devem ser limitadas às fixadas para o jogo de truco (companheirismo, respeito, calma, bom senso, etc.), sendo proibido tocar no adversário em clima de seriedade ou se dirigir com gestos e/ou palavras ofensivas.

b)    Competir exige respeito às regras, ao ambiente e, principalmente, ao seu adversário. No jogo de truco ninguém se ofende, pois ele é jogado sempre entre amigos!

c)      

 

 

 

Curitiba, maio de 2010.

FPRT - Federação Paranaense de Truco

 

Reservado todos os direitos.

 

Proibida a reprodução deste Regulamento, ou de suas partes,

sem o consentimento ou autorização expressa da FPRT.

                                   

N O R M A S G E R A I S

 

 

O TORNEIO METROPOLITANO e o TORNEIO PARANAENSE de DUPLAS de TRUCO acontecerá anualmente, podendo participar todos os adeptos do jogo de truco, sendo ou não filiados à FPRT.

A realização dos Torneios tem por finalidade o congraçamento de todos os jogadores, duplas e equipes filiadas à FPRT, assim como os não-filiados, proporcionando uma maior difusão, entretenimento e desenvolvimento da modalidade de truco em todo o Estado do Paraná.

 

 

 

ORGANIZAÇÃO DOS TORNEIOS 

 

O Torneio Metropolitano e o Torneio Paranaense de Duplas serão organizados pelas Equipes/Clubes filiados à FPRT, inclusive equipes licenciadas e equipes que estão participando pela primeira vez, sempre em parceria com a Federação Paranaense de Truco, bastando ter interesse e reivindicar no momento do Arbitral (início do ano). Caso tenhamos mais de um Clube/Equipe interessada haverá sorteio para sua definição.

 

O Torneio Paranaense de Duplas terá como “preferência de organização” as Equipes ou Clubes do Interior filiados à FPRT (inclusive equipes licenciadas e equipes que estão participando pela primeira vez), como forma de divulgação e ampliação do número de participantes do Truco nas Competições e Eventos da FPRT dentro do Estado.  

 

É dever da equipe organizadora do Torneio Metropolitano e do Torneio Paranaense, quando da sua realização, seguir e responsabilizar-se pelos itens dispostos no Capitulo I, nº 1.8. desse Regulamento.

 

 

FORMA DE DISPUTA 

 

Momentos antes do sorteio e início do respectivo Torneio, os critérios, forma de disputa e classificação deverão serem definidos e apresentados a todos os participantes e presentes.  

 

As “Regras do Jogo de Truco” dos respectivos Torneios são as mesmas do Campeonato Paranaense Interclubes de Truco.

 

 

  • · 1ª FASE – Disputas Classificatórias

 

Ü  As duplas inscritas/participantes serão agrupadas, por sorteio e na ordem, em tantas Chaves de 04 e/ou 03 duplas forem necessárias.

 

Ü  Nas Chaves de 04 as disputas são no Sistema “Dupla Eliminatória”. No caso de 02(duas) vitórias diretas é considerado o 1º da Chave e 02(duas) derrotas será eliminado.

 

Ü  Nas Chaves de 03 as disputas serão no Sistema “Rodízio”, onde a vitória por 2x0 será computado 03 pontos. A dupla de “espera” na Chave jogará primeiro com o perdedor (quando classificar direto apenas 01) ou jogará primeiro com o vencedor (quando classificar direto 02).

 

Ü  Classificarão à próxima Fase (Finais), conforme definição prévia, as 08, 16 ou 32 melhores duplas desta Fase. No momento do sorteio inicial será definido “quanto e como”, dependendo do número de duplas participantes.

 

 

  • · 2ª FASE – Disputas Finais

 

Ü  Nesta fase da competição o sistema de jogo será “Eliminatória Simples” (mata-mata). As duplas classificadas na Fase anterior (oito ou dezesseis ou trinta e duas) obedecerão a os confrontos da Tabela de Jogos, com as posições iniciais pré-definidas pela Coordenação.

 

Ü  Todas as disputas do Torneio serão jogadas em melhor de 03(três) partidas.

 

 

 

DISPOSIÇÕES GERAIS 

 

A Premiação Geral a ser conferida no Torneio será definida previamente e de responsabilidade da FPRT. 

 

A Organização definirá, no início das disputas, a Comissão Técnica-Disciplinar, composta por 03 pessoas, ficando responsável para decidir sobre as dúvidas de interpretação das Regras de Jogo no transcorrer das disputas, sempre com anuência da FPRT. 

 

Os casos omissos, dúvidas de interpretação e/ou ocorrências que venham acontecer no transcorrer do Evento serão analisados e decididos pela FPRT, tendo total soberania na sua decisão e da qual será irrecorrível, a posterior. 

 

 

 

Curitiba, maio de 2010.

 

 

 

 

 

 

FPRT - Federação Paranaense de Truco

 

Reservado todos os direitos.

 

Proibida a reprodução deste Regulamento, ou de suas partes,

sem o consentimento ou autorização expressa da FPRT.

 

 

 

 

Fundação: 28/fev/1991 

 

  O melhor lugar de jogar truco e fazer amigos!

   

  PresidenteDélio Maciel de Oliveira 

 

                                                                    Gestão 2010-2011

 

 

 

RELAÇÃO  DAS  EQUIPES  FILIADAS  E  SEUS  REPRESENTANTES

 

 

Equipe

Representante

AI AI IBAITI

CARLOS R. BANUTH RODRIGUES

APCEF

MIGUEL POLETTO ROCHA

APTRU

OSMIR MIQUELUSSI DA SILVA

ASSOCIAÇÃO BRASIL

RUBENS ERTHAL

ASTORGA

MARCELO CANDALAFT

CIRCULO MILITAR

IRENEU OLIVO ROSAS

CLUBE VERDE

LUIZ WANDERLEY GONÇALVES

GUARANI

DIVONEI PAES

GUARATRUCO

JOACIR MORAIS DE OLIVEIRA

IVAÍ E. C.

MARCO ANTONIO JENSEN

SANTA MÔNICA

LUIZ HUMBERTO GASPARIM

SÓTRUCO

ROBERTO CARLOS RODRIGUES

TOLEDÃO

LAIRTON UTZIG

TRUKARIA 51 OURO

ROBERTSON L. GIMENEZ

TRUKARIA 51 ICE

DIMITRI ALAN PRETI

UPC

ALEXANDER PERIN PIMENTA

VERDE SEMPRE

GILMAR J. CENCI

YARA

JAKSON ANSCHAU

 

 

 

Federação  Paranaense  de  Truco

Rua dos Canários, Nº 57, CEP: 81020-440 - Curitiba-PR

 

E-mail: trucoparana@trucoparana.com.br

 

Nosso Site: www.trucoparana.com.br

Newsletter
Preencha o campo abaixo para inscrever-se em nossa newsletter:
E-mail:

3 Marias
A. A. Comercial
A. A. Rancho do Truco
A.I.A.I. IBAITI
A.R.H.T.
ALT LARANJEIRAS
América Pontagrossense F. C.
APCEF - Associação do Pessoal da Caixa Econômica Federal
APTRU - Associação Paranaense de Truco
ASPP - Associação dos Servidores Públicos do Paraná
Associação Brasil
ASUFEPAR - Associação dos Funcionários Da Universidade Federal do Paraná
CIA do Truco
Clube Aliança
Clube Harmonia
Clube Verde A e B
CMP - Círculo Militar do Paraná
G-11 - Copertiba
GRUPO CASAGRANDE
Guará Truco
Guarani Esporte Clube
Ivai Esporte Clube
PICADINHO
SANTA CECILIA
SMCC - Santa Mônica Clube de Campo
Só Truco
Toledão
Truco Astorga
TRUKARIA 51 ICE/OURO
U.P.E.
União da Polícia Civil
URCA - União Recreativa e Cultural Ahú
Yara Country Clube
Zakatur
Endereço: Rua Camara Junior Nº 61 - Jardim das Américas.
Cidade: Curitiba  - Paraná
CEP
-81.540-000
Fone/fax: (41)  3018-9123

Copyright © Federação Paranaense de Truco | Todos os direitos reservados

Recebemos 187673 acessos.

Diego Pagani